» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Terça, 08 de maio de 2018, 14h39

Pesquisadores da Unemat desenvolverão projetos para o PPSUS


Pesquisadores da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) aprovam projetos junto ao Edital do Programa Pesquisa para o SUS: gestão compartilhada em saúde (PPSUS) 2017. Concorreram ao edital 41 pesquisadores das Instituições de Ensino Superior de Mato Grosso. Apenas 25 foram aprovados até o momento, entre eles, quatro pesquisadores da Unemat. O resultado final será divulgado na próxima segunda-feira (14).
 

Tiveram as propostas aprovadas, a professora do curso de Medicina, em Cáceres, doutora em Ciências da Saúde, Denise da Costa Boamorte Cortela, com o projeto "Saúde sem fronteiras: Da terra às águas do Pantanal; o professor do curso de Economia, em Sinop, doutor em Economia Aplicada, Lindomar Pegorini Daniel, com o projeto "Eficiência na oferta de serviços públicos de saúde em seus diferentes níveis de atenção: Avaliação dos modelos de gestão em saúde nos municípios do Estado de Mato Grosso"; a professora do curso de Enfermagem, em Tangará da Serra, doutora em Medicina Tropical, Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, com o projeto "Situação de saúde de trabalhadores e internas de uma cadeia pública feminina de Mato Grosso"; e, a professora do curso de Enfermagem, em Cáceres, doutora em Ciências da Saúde, Larissa Maria Scalon Lemos, com o projeto "Mel e própolis de Mato Grosso e seus potenciais na terapia do câncer pelo SUS".

Juntos os quatro professores pesquisadores da Unemat receberão quase 222 mil reais para executarem os projetos de pesquisa que promoverão melhoria da qualidade da atenção à saúde no estado de Mato Grosso no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS), com significativa contribuição para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (CT&IS) local. A contratação das propostas aprovadas se dará a partir do dia 20.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos globais de capital e custeio no valor de 1,5 milhão de reais oriundos do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde (Decit) a serem repassados ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat), provenientes do Tesouro do Estado de Mato Grosso.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114