» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Quinta, 05 de julho de 2018, 20h54

Hemocentro de Rondonópolis recebe alunos do Senai para visita na unidade


.

Desmistificar a doação de sangue e preparar os jovens para doarem de forma consciente quando chegarem à idade adequada. Foi com esse objetivo que a equipe da Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) do Hospital Regional Irmã Elza Giovanella de Rondonópolis recebeu os alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), juntamente com a instrutora Paula Juliana Ribeiro Campos e o professor Renan Neves. Os alunos fazem parte da turma do curso de Segurança do Trabalho e a visita foi parte da ação do programa de captação.

Cerca de 30 jovens fizeram um “Hemotour” pelas dependências da instituição para conhecer todo o processo de doação, processamento e armazenagem do sangue, acompanhados da representante de captação Kênia Lima e do técnico de Segurança do Trabalho do Hospital Regional, Anderson Nonato.

Para a instrutora do Senai, Paula Juliana, a atividade prática foi organizada com o objetivo se sensibilizar os alunos e valorizar a vida, além de agregar conhecimento sobre a Norma de Regulamentação de Segurança do Trabalho com o que já é aprendido em sala de aula. “Amei a visita, somos gratos à equipe do Hemocentro. Os nossos alunos serão futuros técnicos de Segurança do Trabalho, serão multiplicadores de informações, e com todo o conhecimento adquirido na visita poderão conscientizar outras pessoas a serem doadoras, além de explicar como é o processo e sua confiabilidade".

Durante a visita, os estudantes conheceram todas as etapas que envolvem a doação de sangue, desde o cadastramento dos possíveis doadores até o processo de fracionamento do sangue, que divide todos os componentes utilizados em diferentes situações, como em pessoas com doenças do sangue, vítimas de acidentes ou que passaram por transplantes, além de conhecerem os processos das ações educativas em Saúde e Segurança do Trabalho.

"Essa visita técnica foi muito importante para a vida profissional desses alunos, que passaram a conhecer alguns riscos que o profissional da área da saúde corre caso não esteja devidamente equipado e também quais são os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que devem ser usados para evitar acidentes”, explicou o técnico do Segurança do Trabalho, Anderson Nonato.

O Banco de Sangue já está em Rondonópolis há 14 anos, e atende 19 municípios da região Sul de Mato Grosso, distribuindo diretamente para os municípios de Alto Araguaia, Itiquira, Guiratinga e Pedra Preta. Em Rondonópolis, a UCT atende, além do Hospital Regional, a Unidade de Pronto Atendimento, o Centro de Nefrologia e o Pronto Atendimento Infantil.

“Essas visitas e divulgação da UCT nos ajudam a manter novos doadores fidelizados e a salvar vidas”, completou a coordenadora da Unidade de Coleta, Eslany Morais.

Restrições

Não podem ser doadores pessoas em grupos de risco, que tenham tido hepatite do tipo B, que estão em período pós-tratamento de malária, que tenham doenças do coração ou que foram submetidos a cirurgias de grande porte. A doação também é proibida para quem faz uso de drogas e pessoas com comportamento de risco, ou seja, aquelas que se relacionam sexualmente sem cuidados.

Quem tiver peso inferior a 50 quilos e idade inferior a 16 anos ou superior a 69 anos também não pode fazer a doação, sendo que o limite para a primeira doação é 60 anos. Quem tem 61 anos ou mais e nunca doou sangue, está inapto.

Pessoas com resultado de anemia no teste realizado imediatamente antes da doação, com hipertensão ou hipotensão arterial no momento da doação, com febre no dia da doação, gestantes ou lactantes cujo parto tenha acontecido há menos de um ano ou que estiverem com aumento ou diminuição dos batimentos cardíacos no momento da doação, também não podem doar sangue.

Para mais informações sobre doação de sangue, ligue no telefone (66) 3426-9848.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114