» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Quinta, 02 de maio de 2019, 11h48

Campanhas de vacinação protegem de doenças graves como poliomielite e rubéola


.

A vacinação é a forma mais fácil e eficaz de se proteger contra doenças. A imunização controlou muitas doenças graves não apenas no Brasil, mas também no mundo. Atualmente, as campanhas de vacinação sofreram um grande ataque, foram bombardeadas com informações falsas e mentirosas, gerando medo em parte da população, que passou a ter dúvidas quanto à eficácia da imunização.

Essas falsas notícias ficaram conhecidas como fake news, que rapidamente ganharam o mundo virtual e viralizaram na internet, sendo compartilhadas nos perfis de redes sociais, ocasionando um grande transtorno e considerável retrocesso na saúde humana, pois resultou na baixa procura pela vacinação. Boa parte dos adultos responsáveis por crianças, por exemplo, já não priorizam a imunização dos pequenos.

Atualmente, doenças que estavam erradicadas no Brasil estão resurgindo, entre elas, poliomielite, sarampo, rubéola, tétano e coqueluche, que são só alguns exemplos de doenças comuns ao passado.

Neste ano, o Estado do Amazonas registrou um surto de sarampo que ocasionou na infecção de um grande número de pessoas e preocupou os responsáveis pela saúde. Para se ter uma ideia da gravidade do caso, foi decretada situação de emergência, pois, o número de notificações aumentava todos os dias. Essa preocupante situação deixou a população dos estados vizinhos e de todo o Brasil em alerta.

 

No mês de abril, o governador Mauro Mendes recebeu o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para o lançamento da campanha de vacinação deste ano, e firmou compromisso de apoiar o Ministério da Saúde na ampliação da vacinação no Estado

Diante da realidade, a vacinação segue como a melhor maneira de se proteger contra as doenças infectocontagiosas. A vacina é liquido inserido no organismo humano que vai funcionar como um sistema de defesa, protegendo o corpo contra diversos tipos de vírus ou bactérias. Mesmo com as falsas notícias, especialistas garantem que a vacina não causa nenhum tipo de problema ao organismo.

Neste contexto, o Ministério da Saúde lança campanhas de incentivo à vacinação, cujo o principal objetivo é prevenir a população; visto que os cidadãos que recebem doses de vacina contra algum tipo de doença adquirem resistência ao agente causador e ficam imunizados.

 

Foi decretada situação de emergência no Amazonas após um surto de sarampo, com novos casos todos os dias, e o problema pode se estender para o resto do país

Para desmistificar algumas fake news sobre a vacina, o médico e pediatra, Euze Márcio de Souza Carvalho, esclareceu algumas dúvidas e respondeu aos questionamentos.

.

(1) Pessoas idosas que se vacinam podem morrer mais rápido. Verdade ou mito?

Mito. As pessoas idosas, normalmente, pelo processo de envelhecimento, vão tendo sua memória imunológica diminuída e uma baixa resistência às doenças infecciosas, por isso são fundamentais serem vacinados, justamente para se protegerem e adoecerem menos, principalmente de doenças mais graves e com menor risco de internações, consequentemente, terão vidas mais saudáveis e uma maior longevidade.

(2) Mulheres grávidas podem perder o bebê se forem vacinadas na gestação?

Quanto às gestantes, a vacina contra a gripe não é composta de vírus vivos, logo, não pode causar perda da gestação ou causar malformações.

(3) Vacina causa desmaio e febre?

A vacina pode causar somente uma leve dor no local da aplicação e febrícula. Mas, jamais causar gripe.

(4) Vacina aplicadas em crianças menores de um ano retarda o desenvolvimento?

Ao contrário, uma criança vacinada adoece menos tem as suas defesas reforçadas com a vacina e, consequentemente, terá o seu desenvolvimento e crescimento normal e satisfatório.

(5) Mulheres que estão amamentando não podem ser vacinadas. Verdade ou mito?

Mito. Pelas mesmas razões do item dois, não há absolutamente nenhum risco para a mulher que amamenta o seu bebê.

(6) Vacina causa esclerose múltipla?

Não há nenhum estudo que tenha comprovado qualquer relação da vacina anti-gripe com esclerose múltipla. Mito!

(7) A influenza é apenas uma simples gripe; por isso, não preciso me vacinar?

A influenza é uma doença grave, de evolução rápida e que pode levar à morte em poucas horas. A vacina protege!

(8) Tomo sempre chá e remédios naturais, meu corpo está protegido e eu não preciso me vacinar?

Mito! Nenhuma medicação protege melhor ou evita a doença como uma vacina.

(9) Vacinar é realmente seguro?

As vacinas estão cada vez mais são seguras e eficazes, protegendo os indivíduos de doenças graves e com baixíssimos efeitos colaterais. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114