» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Terça, 07 de maio de 2019, 12h17

Vacinação contra Influenza deve imunizar 16 mil pessoas do Sistema Penitenciário


Ao longo da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 16 mil pessoas do Sistema Penitenciário de Mato Grosso devem ser imunizadas, sendo 13.500 recuperandos e 2.500 servidores prisionais. Só na Capital, estima-se a aplicação, até o dia 10 de maio, de 5.100 doses de vacina, sendo 4.400 doses destinadas a população privada de liberdade e 700 direcionadas para servidores.

A Diretoria de Saúde do Sistema Penitenciário iniciou a campanha nas unidades prisionais de Cuiabá na última terça-feira (30.04). Nacionalmente, a iniciativa começou no dia 15 de abril, com previsão de encerramento em 31 de maio.

Os privados de liberdade e servidores do Sistema Penitenciário foram eleitos como grupos de risco pelo Ministério da Saúde devido à vulnerabilidade à doença, uma vez que pessoas que vivem em ambientes aglomerados estão expostas ao maior risco de contrair a infecção.

"A vacinação ocorre todo o ano, próximo ao mês de maio, antecedendo ao período de frio, que é o de maior probabilidade do desenvolvimento da doença. O objetivo é prevenir a gripe e a propagação da doença no sistema penitenciário", afirma o diretor de saúde do Sistema Penitenciário, Hozano Delgado.

As doses ofertadas pela rede pública de saúde são trivalentes, ou seja, protegem contra três subtipos do vírus Influenza. Em 2019, a vacina protegerá contra os vírus H1N1, o H3N2 e o Influenza do tipo B Victória. A versão tetravalente, comercializada na rede privada, protege contra os mesmos vírus mencionados, estendendo também a imunização contra o vírus influenza tipo B Yamagata.

Anualmente, a composição das vacinas é atualizada, baseada nas mutações constantes do vírus influenza e nos subtipos com maior probabilidade de circular no país nos próximos meses. É importante a vacinação periódica, principalmente dos grupos de risco, pois não se trata da mesma vacina de um ano para o outro.

Todas as pessoas incluídas nos grupos de risco devem tomar a vacina, exceto aqueles que apresentem reações alérgicas graves a ovo (parte do processo de fabricação do imunobiológico). Devem postergar a aplicação da vacina aqueles que apresentem febre, pois se trata de uma possível reação vacinal, assim como a dor no local da aplicação, comumente observada. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114