» mais
Comentar           Imprimir
Agronegócio
Quarta, 08 de novembro de 2017, 11h07

Setor produtivo discute a importância dos defensivos agrícolas naturais


Busca de conhecimento e capacitação continuada. Este é o objetivo dos instrutores credenciados junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT), Lorival Rezende Monteiro, Juliane Aparecida Dias, Vanir José Ceolin Zanuzo e Hilton Ney Gaiva que participam do VIII Congresso Brasileiro de Defensivos Agrícolas Naturais (Cobradan).

.

Com uma programação bastante técnica, o evento tem como objetivo proporcionar à sociedade um ambiente crítico e reflexivo onde ocorra a formação de consciências e a dispersão do conhecimento sobre o emprego de tecnologias orgânicas no campo. O Cobradan está sendo realizado na superintendência do Ministério da Agricultura e Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Várzea Grande, até a próxima quinta-feira (09.11)

Para o instrutor Monteiro a área de defensivos naturais tem as receitas tradicionais utilizadas há dezenas de anos, mas sempre há novidades. "Estamos aqui para absorver conhecimento e novas tecnologias com o objetivo de levar o que há de melhor para os nossos treinamentos"

Assim como Monteiro, os instrutores Zanuzo, Gaiva e Juliane também estão em busca de novidades. "Além de mais barato, os defensivos naturais são mais adequados, principalmente para a agricultura familiar. Nem sempre os pequenos produtores têm condições financeiras de adquirir os produtos", enfatiza Gaiva.

O primeiro dia de congresso foi para conversar sobre assuntos como controle biológico de doenças de plantas, pragas como o Baculavírus, Nematóides Entomopatogênicos no controle biológico de pragas, biocontrole de Fitonematóides, Biodiversidade de Trichogramma spp e emprego como controle biológico. Para a quarta (08) e quinta (09) há muito mais assuntos em pauta.

De acordo com o presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Mato Grosso (AEAMT), João Dias Filho os defensivos naturais se tornaram atrativos nos últimos tempos pela sua relação ecologicamente equilibrada com o meio ambiente. E além disso, são produtos mais baratos e eficazes no combate às pragas proporcionando incremento significativos na produção agropecuária. "A ideia deste evento é abrir um espaço para o debate e a apresentação de soluções no controle de pragas e doenças na agricultura de alta tecnologia e familiar".

Para o superintendente do SENAR-MT, Otávio Celidonio a discussão do manejo e do uso racional dos defensivos é necessária. "É muito importante buscar a sustentabilidade. E nada melhor que um evento como o Cobradan para expandir cada vez mais esta discussão". Ele acrescenta ainda que quando se utiliza os defensivos naturais se consegue um equilíbrio maior com a natureza e com todos os outros recursos necessários para a produção.

MÃO DE OBRA QUALIFICADA - Celidonio também falou um pouco sobre as perspectivas econômicas educacionais para o agronegócio. "O Cobradan é um evento bastante técnico, mas acredito que todos nós devemos saber das dificuldades e dos desafios do agronegócio. Capacitação e qualificação de mão de obra é um deles e nos preocupa muito", enfatiza.

Celidonio faz uma análise do crescimento da população e, consequentemente, do aumento da demanda de alimentos, energia e água. "E a expectativa é que o Brasil seja responsável por boa parte da produção destes alimentos. E isso é um desafio muito grande para todo o setor produtivo", enfatiza.

Na opinião de Celidonio a dificuldade é aumentar a produtividade com sustentabilidade. "É importante dizer que a produtividade está diretamente ligada a mão de obra. Qualificar e capacitar esses profissionais é o papel do SENAR-MT. E este é o grande desafio". Diante deste panorama, a entidade oferece mais de 250 treinamentos em seu portfólio e realiza em média cinco mil eventos educacionais por ano.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114