» mais
Comentar           Imprimir
Agronegócio
Sexta, 10 de novembro de 2017, 06h35

Informações geoespaciais da Amazônia são apresentadas em Brasília


O resultado da pesquisa liderada pela Embrapa Amazônia Oriental e que congrega o maior acervo já reunido de informações geoespaciais da região amazônica será apresentado em Brasília, nesta sexta-feira (10), durante o “Seminário de Balanço e Perspectivas do Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas na Amazônia (PRADAm)”. O evento ocorre no auditório da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e é realizado pelo Sistema CNA/SENAR, Embrapa, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Organizações das Nações Unidades para Alimentação e Agricultura (FAO).

.

O pesquisador e chefe-geral geral da Embrapa Amazônia Oriental, Adriano Venturieri, será um dos palestrantes ao lado de nomes como o ministro Blairo Maggi (Mapa) e Marcello Broggio (FAO) e terá como tema os projetos TerraClass e Uniformização do Zoneamento Ecológico-Econômico da Amazônia Legal e Integração com Zoneamentos Agroecológicos da Região (UZEE-AML).

Para o pesquisador, quanto mais informações tivermos sobre a região, mais assertivas podem ser as tomadas de decisão para o planejamento e desenvolvimento regional sustentável. “Os dados gerados e reunidos pelo Siageo, um dos produtos do UZEE AML, podem ser cruzados com o TerraClass e com isso identificarmos as áreas degradadas, os níveis de degradação, assim como se as áreas em análise são aptas à atividades produtivas como pecuária e agricultura, ou ainda, se há indicação de reflorestamento e conservação”, explicou Venturieri.

O projeto UZEE-AML foi concluído em agosto deste ano e deixou como legado o mais completo acervo sobre dados geoespaciais de toda a Amazônia Legal, com uma coleção de 800 mapas, 28 documentos sobre zoneamentos ecológico-econômicos com dados sobre solos, clima, vegetação, aptidões agronômicas e aspectos socioeconômicos, legais e institucionais, além de mapas de aptidão agrícola e gestão que fazem parte de um volume gigantesco de informações sobre a região.

O TerraClass é realizado em parceria com o Centro Regional da Amazônia (Inpe) e tem por objetivo qualificar o desflorestamento da Amazônia legal e fazer uma avaliação da dinâmica do uso e ocupação das áreas desflorestadas, tendo por base as áreas desflorestadas mapeadas e publicadas pelo Projeto PRODES (Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite) e imagens de satélite.

Sobre o PRADAm - O Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas na Amazônia (PRADAm) foi firmado entre o Governo do Brasil e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) em 2010, visando atender a uma demanda no âmbito do Plano para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm) para implementações de ações de fomento às atividades produtivas sustentáveis para região. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114