» mais
Comentar           Imprimir
Agronegócio
Quinta, 15 de fevereiro de 2018, 18h55

Comissão define ações prioritária para 2018


.

A Comissão de Sustentabilidade da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) se reuniu na quinta-feira (8), em Cuiabá, para definir as principais ações em 2018. A reunião foi comandada pelo vice-presidente Sul e coordenador da comissão, Fernando Ferri.

.

Seguindo as Normas Internas da associação, a primeira pauta foi a escolha da vice coordenadora, Neusa Wessner. Segunda diretora financeira da Aprosoja, a definição foi unânime. “Um dos motivos da escolha de Neusa foi o fato de ela ser da Região Leste, onde há muitos problemas de embargos ambientais e essa será uma das bandeiras que nós vamos trabalhar ao longo deste ano. Por ter conhecimento no tema, a comissão chancelou seu nome”, explica Ferri.

Em seguida, o grupo definiu as pautas ambientais como umas das principais. “Continuaremos promovendo o esclarecimento das legislações ambientais e trabalhistas aos nossos produtores, mas também vamos trabalhar para promover as alterações necessárias nas leis e normas fundiárias atualmente existentes no país. Um objetivo nosso é acompanhar e apoiar o Projeto de Lei 3729 da Câmara Federal, e que hoje está na Comissão de Meio Ambiente, o qual trata sobre o licenciamento ambiental. Outras pautas que estão no nosso farol, a nível Mato Grosso, é o Zoneamento do Estado e a segurança no campo, já que muitos locais têm passado por invasões”, afirma o coordenador da Comissão.

Já em relação aos projetos desenvolvidos pela Aprosoja, o grupo deliberou pela continuidade do Guardião das Águas e do Qualidade da Água. Ambos tiveram início no último ano. O primeiro tem o objetivo de apoiar a recuperação de áreas degradadas de propriedades rurais do estado, focando nas nascentes de bacias hidrográficas, e o segundo foca em pesquisas da qualidade das águas nas propriedades rurais.

Além dos projetos, neste ano a Comissão de Sustentabilidade focará na comunicação da cartilha sobre o Programa de Regularização Ambiental (PRA) e Sistema Mato-grossense de Cadastro Ambiental Rural (Simcar). Outra divulgação prevista via Comissão é informações sobre a Reforma Trabalhista e os impactos para os trabalhadores do campo.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114