» mais
Comentar           Imprimir
Agronegócio
Segunda, 12 de março de 2018, 16h48

Apicultores têm colmeias roubadas em MT; prejuízo de R$ 10 mil


Roubo das casas com colméias surpreendeu os apicultores.


Da Redação

Apesar do Brasil ser um país onde a corrupção não tem limites, o roubo de colmeias com abelhas pode ser considerado um fato inusitado. O fato aconteceu no município de Santo Antônio de Leverger, a cerca de 110 km de Cuiabá, capital de Mato Grosso.
 

Dois apicultores da região de Barão de Melgaço, na rodovia MT 040, ficaram perplexos quando foram colher o mel produzido e não encontraram as 6 caixas com colmeias no meio da mata.

O detalhe é que cada uma estava ocupada por abelhas europa. A literatura informa uma média de 30 a 50 mil abelhas por colmeia.

Os apicultores calculam um prejuízo de R$ 10 mil reis envolvendo as caixas (cuja montagem inclui quadros das melgueiras e ninho, fundo e tampa da colmeia, a cera, etc), as abelhas e o mel que já havia sido produzido.

A suspeita é que quatro pessoas praticaram o roubo durante a noite. Um caminhoneiro que passava pelo local disse que avistou um movimento mas achou se tratar dos donos das colmeias e por isso não parou no local. No dia seguinte a constatação.

Além da produção para comercialização do mel, os apicultores (que não querem ser identificados) colaboram em ações sociais, repassando um percentual a uma creche em Cuiabá, que mantém cerca de 100 crianças.

Lamentam o fato ocorrido, mas continuam a apostar na atividade que tem crescido muito nos últimos três anos na região de Barão do Melgaço, Mimoso e Santo Antônio de Leverger.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114