» mais
Comentar           Imprimir
Interior de MT
Sexta, 19 de maio de 2017, 13h06

Novo Fórum de Lucas será entregue em 2018


Foto: Chico Sousa
.

O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rui Ramos, acompanhado do juiz auxiliar da Presidência, Túlio Duailibi, do juiz diretor do foro Cássio Luís Furim, dos magistrados da comarca Gleidson de Oliveira Grisoste e Hugo José Freitas e também do prefeito de Lucas do Rio Verde, Luiz Binotti, visitou nesta quinta-feira (18 de maio) o terreno onde será construída a nova sede do fórum da comarca.

A área ofertada pelo município possui 25 mil metros quadrados e está localizada no bairro Parque dos Buritis, próximo à prefeitura. A proposta é construir, em parceria entre o Poder Judiciário e o Executivo Municipal, um prédio para abrigar dez varas, com a possiblidade de ampliação.

“Lucas do Rio Verde é uma cidade com rápido crescimento populacional, e com isso também ocorre o aumento da demanda processual, naturalmente acaba gerando maior trabalho aos magistrados e servidores. Portanto, o Poder Judiciário precisa crescer igualmente, não apenas em mão de obra, mas também em infraestrutura, com instalações modernas e acomodação adequada para atender à população que procura a justiça”, destacou o presidente.

Para o prefeito, o convênio do Judiciário com a prefeitura será imprescindível, já que o município cresce constantemente e há necessidade de estender os atendimentos do Judiciário à população luverdense. “Queremos entregar esse fórum em 18 meses. Com a união de esforços entre os poderes, vamos dar velocidade a essa obra tão necessária”, frisou.

Atualmente o fórum da comarca possui seis varas, o que estabelece aproximadamente um juiz para cada 10 mil habitantes. “A demanda é alta, são mais de quatro mil processos por magistrado. A construção de uma nova sede possibilitará o aumento de atendimentos, inclusive a criação de novas varas”, afirmou o juiz diretor do foro, Cássio Furim.

Convênio - Na oportunidade, o presidente Rui Ramos assinou um contrato com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto da prefeitura para a intermediação de mão de obra remunerada de recuperandos do Centro de Ressocialização de Lucas do Rio Verde. “Vamos proporcionar postos de trabalho para reeducandos dos regimes fechado e semiaberto. Precisamos de alternativas voltadas à ressocialização dessas pessoas”, pontuou o magistrado. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A retomada das obras do VLT pode ser:

Palanque político para 2018
Mais uma balela sem fim
Confio na solução do problema
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114