» mais
Comentar           Imprimir
Interior de MT
Quinta, 09 de novembro de 2017, 12h45

Usina hidrelétrica de Campo Novo do Parecis é reativada


A primeira usina geradora de energia de Campo Novo do Parecis (390 km de Cuiabá) voltará a funcionar no próximo dia 11 de novembro. Depois de reconstruída, ela recebeu a autorização para funcionamento pela SEMA/MT - Secretaria de Estado do Meio. A área possui 60 hectares e são de propriedades particulares de Marlon Fredizzi (Fazenda Seis Lagoas) e Edilson Antônio Piaia (Fazenda Santa Terezinha). Com o início do abastecimento de água neste fim de semana, a expectativa é que o nível máximo seja alcançado em sete dias.

 

Todo o processo está sendo monitorado por técnicos da PASCON – Projetos e Consultoria Ambiental, e da MH Consultoria em Engenharia. O biólogo José Roberto Borges explica que o fechamento das comportas represará parte da água que chega à barragem, mas que será mantido um fluxo permanente de água rio abaixo.

 

"As obras civis do empreendimento, como a barragem e o vertedouro, estão prontas. A montagem da unidade geradora de energia, conjunto de turbinas, geradores e demais equipamentos necessários à operação da planta, estão em andamento. Com o reservatório cheio, as obras concluídas e obtida a licença de operação da SEMA-MT, logo a Seis Lagoas começará a gerar energia", afirma o biólogo.

 

Programa de Resgate de Fauna

 

A elevação do nível da água será gradual para permitir que a fauna local não tenha dificuldades na deslocação para áreas vizinhas. O biólogo pontua que "em caso de animais doentes ou com dificuldade de locomoção a equipe fará o resgate e a soltura, seguindo procedimentos e critérios técnicos". Os cuidados estendem-se também aos peixes, que serão monitorados durante todo esse período.

 

Outros dos destaques são os programas de "Qualidade da Água" e de "Estabilidade das Margens do Reservatório". Esses serão realizados nas fases de pré-enchimento, enchimento e pós-enchimento do reservatório, com monitoramento de aspectos físicos, químicos e bióticos da água e do solo. O Programa de Comunicação Social manterá o diálogo entre o empreendimento, público em geral, poder público municipal e estadual e usuários do rio Membeca, para divulgar os fatos a cerca do enchimento.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114