» mais
Comentar           Imprimir
Interior de MT
Terça, 13 de fevereiro de 2018, 20h19

Prefeita quer investigação sobre falta de água em Chapada dos Guimarães


Redação

Após ser alvo de muitas críticas por frequentadores do carnaval de Chapada dos Guimarães (60 km de Cuiabá) pela falta d'agua tratada, a prefeitura do município emitiu nota informando que vai investigar a causa do problema. Disse ainda que o abastecimento de água da cidade está sendo normalizado e estima que até quarta-feira (amanhã) 100% das residências estarão abastecidas.
 
O irônico dessa situação é que no dia 20 de janeiro passado o governador Pedro Taques, o secretário de Estado de Cidades, Wlson Santos e a prefeita de Chapada dos Guimarães participaram da inauguração do novo sistema de tratamento de água da cidade sob o discurso de que a obra promete solucionar o problema crônico de falta de água na cidade pelos próximos 40 anos. Um convênio que se arrasta desde 2011 entre o Estado, Governo Federal e o município, o sistema foi concluído ao custo de R$ 17 milhões. Com a expansão, a capacidade de fornecimento de água no município vai saltar de 30 litros por segundo, no período de seca (geralmente de junho a setembro), para até 100 litros por segundo.
 

Há menos de um mês o governador Pedro Taques inaugurava obra de R$ 17 milhões que resolveria o problema de água na cidade por 40 anos.

Pedro Taques afirvava que o desnível do local de captação da água até da Estação de Tratamento é de 350 metros e 11 quilômetros de extensão, fazendo a obra ser um verdadeiro desafio. "Há muito tempo Chapada padece por falta de água nas torneira. Aqui tem um grande potencial turistíco com 400 cachoeiras, nascentes. Mas, infelizmente a cidade-sede do município sofria com a falta de água, agora este problema acabou", garantia o governador.

Para Taques, obra resolve problema em Chapada pelos próximos 40 anos

A prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira, esteve reunida nesta terça-feira com o secretário da Secretaria de Cidades, Wilson Santos, o presidente do SAAE, Luis Leite, e sua assessoria jurídica, para definir as medidas que serão tomadas para identificar o que aconteceu e prevenir para que não venha acontecer novamente.

A decisão foi de tomar todas as medidas administrativas e jurídicas para apurar os fatos. Nesta quarta-feira a prefeita tem audiência no Crea para solicitar uma vistoria técnica, com o intuito de detectar as causas e a dimensão do problema e após com o secretário Wilson Santos e sua equipe. O objetivo é decidir que providências serão tomadas para corrigir e prevenir os problemas.

Já o procurador do município, Renato Orro, ficou com a incumbência de encaminhar ao Ministério Público uma solicitação de investigação sobre as causas que levaram a cidade ficar sem água no primeiro dia do carnaval.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai Emanuel tem várias denúncias por corrupção
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114