» mais
Comentar           Imprimir
Interior de MT
Segunda, 02 de julho de 2018, 13h55

Governo leva serviços a Distrito Agrovila Palmeiras


O governo do Estado participou da abertura da segunda etapa do projeto Ribeirinho Cidadão, que começou neste domingo (01), no distrito da Agrovila Palmeiras, zona rural de Santo Antônio do Leverger (a 98 km de Cuiabá). Secretarias, como Casa Civil, de Trabalho e Assistência Social (Setas) e Meio Ambiente (Semas) participam da ação que reúne mais de 30 parceiros.

A aposentada Neuza Barbosa da Silva, 64 anos, mora na Agrovila desde 1984 e aproveitou o Ribeirinho para fazer buscar um dos serviços de saúde oferecidos aos cidadãos. “Vim fazer um este exame oftalmológico porque preciso trocar os óculos, é gratificante virem nos entender aqui na comunidade, porque ficamos meio isolados e às vezes é difícil ir até a cidade”.

 

Servidora da Adjunta de Proteção e Defesa Civil, Silvia Regina Teixeira de Figueiredo, destaca o caráter humanitário do Ribeirinho Cidadão. “Este projeto nos força a refletir sobre as atividades realizadas e que são voltadas para cidadãos que têm dificuldade em acessar serviços ofertados pelos poderes executivo e judiciário. Nosso foco é incluir pessoas”.

Silvia Figueiredo lembra que além dos serviços, o Ribeirinho Cidadão leva ao cidadão conceitos de preservação do meio ambiente, realizando a distribuição de mudas de plantas, e de responsabilidade e senso de justiça, por meio de atendimentos sociais. O lazer de crianças e adolescentes não foi esquecido.

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) também promove a ação a Biblioteca Itinerante, projeto da Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça (BPEEM) que oferece atividades pedagógicas de incentivo à leitura, oficina de máscaras e distribuição de livros de autores mato-grossenses. A iniciativa dispõe de todas as vertentes literárias, composta por aproximadamente 100 mil volumes, entre livros, folhetos, revistas, jornais, mapas, discos, livros em braile, obras raras e documento avulsos.

Cristina Souza, 37 anos, foi buscar atendimento na área da saúde e achou ótimo ter um lugar para deixar a filha Catarina, de 7 anos. “Ter um espaço onde a criança possa se divertir e aprender ao mesmo tempo é muito bom, além de estar recebendo educação, ela não precisa ficar nos esperando nas filas, coisa que criança nenhuma gosta”.

Outro serviço ofertado pelo governo durante o Ribeirinho é o Emprega Rede, programa que visa promover a inclusão produtiva, especialmente do público vulnerável. São pessoas com deficiência, mulheres vítimas de violência, pessoas acima de 45 anos, jovens e egressos do trabalho análogo à escravidão, do tráfico de pessoas e do trabalho infantil, que são conduzidas para o mercado de trabalhou a cursos de qualificação.

 

Ribeirinho Cidadão

De acordo com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), serão ofertados diversos serviços como atendimentos médicos, judiciais, ambientais e de cidadania aos moradores de comunidades ribeirinhas de Santo Antônio do Leverger (34 km ao sul de Cuiabá) e Barão de Melgaço (113 km ao sul de Cuiabá).

“Todos os parceiros acolheram a ideia com muita alegria e incentivo. Ficamos impressionados com todos porque na crise, normalmente, a tendência é reclamar e dizer que não dá. O que nós sentimos dos parceiros, não só as entidades governamentais, como também particulares que vão nos ajudar, é que todos vão contribuir com essa população carente”, constatou o juiz-coordenador do projeto Ribeirinho Cidadão, Jorge Luiz Tadeu.

A etapa terrestre começou neste domingo (01) e segue até o dia 6 de julho, percorrendo comunidades dos municípios de Santo Antônio, Barão de Melgaço e Poconé. Neste domingo, o atendimento se deu no distrito da Agrovila das Palmeiras, em Santo Antônio.
Na terça-feira (03) os voluntários vão fazer os atendimentos em São Pedro de Joselândia, zona rural de Barão de Melgaço. Na quinta-feira (05) o atendimento será realizado em Poconé, onde também será feito o encerramento, no dia 6.

 

A XI edição do Projeto Ribeirinho Cidadão teve início no mês de abril, com a realização da etapa fluvial, entre os dias 2 e 7. Foram realizados mais de 5 mil atendimentos, divididos entre serviços de acesso à justiça, saúde, cidadania e consciência ambiental.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114