» mais
Comentar           Imprimir
Interior de MT
Quinta, 18 de outubro de 2018, 06h38

Lucas divulga balanço parcial de Mutirão Fiscal


Os contribuintes em débito com a Prefeitura de Lucas do Rio Verde (a 354km de Cuiabá) podem negociar as dívidas, ajuizadas ou não, com até 100% de desconto nos juros e nas multas moratórias para pagamento à vista. Essa é uma das condições especiais oferecidas no Mutirão de Conciliação Fiscal realizado em parceria com o Poder Judiciário, desde 14 de agosto. Um balanço parcial aponta que 407 acordos já foram firmados, equivalentes a negociação de R$ 858.911,35.

O mutirão é uma das ações previstas no programa Efetividade na Execução Fiscal, desenvolvido pela Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso (CGJ-MT), ao qual o prefeito municipal Flori Luiz Binotti aderiu no primeiro semestre deste ano. Podem ser negociadas dívidas referentes a Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), entre outros tributos fiscais vencidos até 31 de dezembro de 2017.

Além da isenção de juros e multas para pagamento em cota única, há opções de desconto com parcelamentos 80% de abatimento nos juros e multas para parcelamento em até seis vezes; 60% de dedução para pagamento em até 12 vezes; e 40% de redução nos juros e multas para o parcelamento em até 18 vezes.

Atendimento – O Mutirão de Conciliação Fiscal de Lucas do Rio Verde segue até o dia 28 de dezembro, na sede da prefeitura municipal. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 15h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (65) 3548-2330, 3548-2322 e 3548-2328, ou pelo e-mail tributacao@lucasdorioverde.mt.gov.br.

Efetividade na Execução Fiscal - O programa visa garantir agilidade, qualidade e eficiência no trâmite dos processos judiciais e administrativos relativos às ações de execução fiscal municipal e estadual, bem como estimular a realização de mutirões fiscais e a adesão ao protesto extrajudicial como forma alternativa de cobrança de dívidas. A iniciativa atende a Meta 5 - Impulsionar processos à execução - do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Na prática, o grande benefício para o Judiciário é a redução do estoque processual e da taxa de congestionamento, que contribui significativamente para a efetiva prestação jurisdicional.
 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114