» mais
Comentar           Imprimir
Nacional
Sábado, 10 de fevereiro de 2018, 22h38

FAB não para: militares trabalham 24 horas por dia, sete dias na semana


.

No jargão militar, existe uma expressão muito conhecida: 24 por 7. Ela significa que certas estruturas precisam estar em funcionamento 24 horas por dia, sete dias na semana. A Força Aérea Brasileira (FAB) está em constante vigilância do espaço aéreo e, para isso, mantém equipamentos e militares em trabalho continuado em funções como controle de tráfego aéreo, defesa aérea, segurança de instalações, busca e salvamento, entre outros.

Neste feriado prolongado de carnaval, não será diferente. Com uma expectativa de aumento do fluxo aéreo de 13% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), controladores de tráfego estarão se revezando para manter em segurança os viajantes.

Distribuídas pelo País, estão 59 torres de controle, 42 controles de aproximação (os chamados APPs – do inglês, Approach Control) e cinco centros de controle de área (os chamados ACCs – do inglês, Area Control Center). Em uma das torres mais movimentadas do País, a do Aeroporto de Congonhas, o Sargento João Gabriel da Silva Filho será um dos controladores de tráfego aéreo que atuará no gerenciamento das aeronaves que pousam e decolam durante o período de carnaval.

Ele conta que, nesses dias, o nível de alerta é máximo devido ao aumento no número de aeronaves que operam no local. Segundo o controlador, é importante que se faça o trabalho de modo impecável para que o elo da segurança não seja quebrado. “A torre de Congonhas é um órgão de controle de tráfego que faz parte de um sistema bastante complexo de proteção ao voo no Brasil. Mesmo que o passageiro não perceba esse trabalho, que acontece nos bastidores, ele pode ir e vir com tranquilidade, segurança e pontualidade”, afirma o sargento.

Outro importante serviço que a Força Aérea presta ao País todos os dias do ano é a defesa aérea. Por todo o Brasil, pilotos de caça e equipes de apoio estão de alerta para realizar todas as medidas cabíveis em caso de ingresso de aeronaves desconhecidas no espaço aéreo brasileiro. Um tráfego aéreo desconhecido pode gerar uma cadeia de acionamentos que leve à decolagem de uma aeronave para checar informações em voo e, se preciso, aplicar medidas de defesa aérea. Para saber como funciona o alerta de defesa, clique aqui.

O Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), Esquadrão Jaguar, que fica localizado em Anápolis (GO), será um dos esquadrões que estará de alerta no feriado prolongado - como acontece em absolutamente todos os dias do ano. Um dos pilotos que estará de plantão explica que a vigilância do espaço aéreo não serve apenas para ameaças ou tráfegos ilícitos, mas também para ajudar. São as chamadas missões de socorro em voo, que dão apoio a outras aeronaves que possam estar com algum tipo de pane que coloque em perigo o voo seguro.

"Sempre vai ter um piloto, um avião, uma equipe preocupados em proteger nosso País. Não importa se é à noite ou de dia, se está chovendo, se tem feriado, se é fim de semana. Nós estamos aqui para isso, para servir ao País e à população brasileira. Temos orgulho de fazer isso", afirma o capitão - que tem o nome mantido em sigilo por questões de segurança.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai Emanuel tem várias denúncias por corrupção
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114