» mais
Comentar           Imprimir
Nacional
Quinta, 17 de maio de 2018, 17h32

Centro Knight e ANJ promovem curso online gratuito sobre como cobrir eleições sem errar


Mais de 140 milhões de brasileiros vão às urnas este ano eleger seus representantes. Jornalistas que souberem analisar dados dos candidatos e dos resultados dos pleitos, pesquisas de intenção de votos e enxergar o que desperta o interesse do eleitorado vão sair na frente na cobertura. Para ajudar neste desafio, o Centro Knight para o Jornalismo nas Américas e a Associação Nacional dos Jornais (ANJ), em parceria com a Google News Initiative, lançam o curso online gratuito "Como cobrir eleições sem errar: dados e pesquisas para entender o eleitor".

O curso reunirá grandes especialistas no tema, sob a coordenação de José Roberto de Toledo, editor da revista Piauí que leva no currículo a cobertura das últimas 17 eleições. Além dele, os alunos contarão com a experiência de Keila Guimarães, editora de dados do Google News Lab, Cláudio Weber Abramo, co-fundador da Dados.org e ex-diretor-executivo da Transparência Brasil, e Daniel Bramatti, presidente da Abraji e editor do Estadão Dados.

Durante o treinamento de quatro semanas em português, os alunos vão aprender a ler e interpretar pesquisas de intenção de voto, utilizar o Google Trends para compreender o interesse do eleitor em temas-chave, coletar dados sobre candidatos em fontes na Internet, e analisar e apresentar dados dos resultados da disputa.

Clique aqui para se inscrever.

"Mesmo o jornalista que não vai fazer reportagens com foco em eleições pode tirar proveito deste curso. É uma oportunidade única de aprender com alguns dos principais experts na área, que vão compartilhar a experiência de anos na cobertura eleitoral e mostrar como evitar erros comuns ao trabalhar com dados e pesquisas eleitorais", afirmou José Roberto de Toledo.

Como em todos os cursos do Centro Knight, os instrutores vão apresentar suas lições em vídeo-aulas, e os participantes também terão acesso a apresentações, leituras, fóruns de discussão e testes semanais. O MOOC é assíncrono, ou seja, não há atividades ao vivo. Os estudantes podem participar e completar as atividades práticas ao longo da semana em seu próprio ritmo, nos dias e horas de sua preferência.

O curso foi pensado para jornalistas, mas está aberto a qualquer pessoa interessada em aprender a coletar e interpretar dados e pesquisas eleitorais. Não há pré-requisitos, os participantes vão precisar apenas de uma conexão de internet estável para acessar os módulos semanais.

"O papel do jornalismo nas campanhas eleitorais em todos os países nunca foi tão importante como nestes tempos de redes sociais e de uso de plataformas digitais para manipulação da opinião pública", disse o professor Rosental Alves, fundador e diretor do Centro Knight da Universidade do Texas em Austin. "Mas a cobertura eleitoral se tornou mais complexa. Os jornalistas e a cidadania em geral precisam se capacitar para entender os grandes volumes de dados disponíveis, as pesquisas e o enorme fluxo de informações que se disseminam rapidamente através das redes".

“Como em projetos anteriores de qualificação profissional de jornalistas brasileiros, o Centro Knight está orgulhoso e agradecido pela parceria com a Associação Nacional de Jornais e com o Google. Nos últimos anos, em parcerias similares, com a ANJ e o Google, tivemos oportunidade de treinar milhares de jornalistas, estudantes e professores de jornalismo com outros MOOCs. Agora, estamos felizes de poder entrar neste tema tão importante num ano eleitoral para o Brasil,” disse Rosental Alves.

Os alunos que concluírem com sucesso o curso, incluindo questionários semanais e participação semanal em fóruns de discussão, poderão obter um certificado de conclusão do curso após a verificação da equipe do Centro Knight. O certificado é opcional e estará disponível em formato PDF por US$ 30, atestando a participação no curso online, mas nenhum crédito de curso formal de qualquer tipo está associado ao documento. O pagamento da taxa só pode ser feito com uso de cartão de crédito com validade internacional, no site seguro da Universidade do Texas em Austin.

ANJ


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114