» mais
Comentar           Imprimir
Nacional
Domingo, 24 de junho de 2018, 08h41

Mundo interconectado exige mudança na formação dos professores, diz especialista da UNESCO


Na imagem, crianças contempladas pelo programa Um Computador por Aluno. Foto: Presidencia da República/Ricardo Stuckert

Em São Paulo, a UNESCO reuniu nesta semana especialistas da América Latina e Caribe para debater como a formação dos professores pode promover, entre os seus alunos, a cidadania, a inclusão e o aprendizado de habilidades fundamentais no século XXI. Em evento que se encerra nesta sexta-feira (22), a agência da ONU defendeu reformas em defesa da diversidade e do pensamento crítico.

Para o coordenador interino da Estratégia Regional sobre Docentes da UNESCO, Atilio Pizarro, as metas de educação do organismo internacional para 2030 preveem não apenas a aquisição de competências profissionais ou técnicas, mas também a aprendizagem para o mundo plural, interdependente, cada vez mais interconectado.

“Este cenário nos obriga a repensar a formação docente e as práticas pedagógicas, em um espectro mais amplo de expectativas dos alunos”, disse o especialista.

A coordenadora de Educação da UNESCO no Brasil, Rebeca Otero, acredita que é essencial trazer para o debate o processo de capacitação dos professores, considerado um fator-chave na qualidade do ensino.

“A crise de aprendizagem que vivemos hoje nos força a direcionar nossos olhares, a curto prazo, para melhorar os resultados educacionais. No entanto, a nova Agenda 2030 nos faz olhar a longo prazo, reforçando a necessidade de prepararmos nossos estudantes para a sociedade do conhecimento”, avaliou Rebeca.

Segundo a analista, docentes devem ser capazes de estimular os alunos a adotar hábitos sustentáveis. Outro elemento importante do ensino formal é garantir que, no futuro, os estudantes participem da sociedade como cidadãos, “de forma autônoma, crítica e criativa”.

Realizado pela UNESCO no Brasil e por seu Escritório Regional de Educação para a América Latina e Caribe, o evento em São Paulo começou na quinta-feira (21) e teve o apoio do Ministério da Educação (MEC). Os dias de debate terão como resultado orientações técnicas para a formulação de políticas sobre o papel e a preparação dos educadores. De 24 a 26 de julho, ministros da Educação da América Latina e Caribe vão se encontrar em Cochabamba, na Bolívia, para discutir novas diretrizes regionais sobre o tema.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114