» mais
Comentar           Imprimir
Variedades
Terça, 17 de abril de 2018, 14h14

Semana dos Povos Indígenas valoriza a diversidade étnica


.

Valorizar a diversidade étnica, linguística e cultural dos povos indígenas de Mato Grosso, reconhecendo a sua contribuição para a sociedade. É com esse objetivo que a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) realiza de 16 a 21 de abril, em Barra do Garças (509 quilômetros a leste de Cuiabá), a Semana dos Povos Indígenas.

O evento é promovido em parceria com a Coordenação Regional Xavante da Fundação Nacional do Índio (Funai); Escola Estadual Nossa Senhora da Guia; e Núcleo de Produção Digital da UFMT – Câmpus Araguaia.

O evento contará com 10 atividades, que serão realizadas nas escolas, na sede do Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro), na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Câmpus Araguaia e na subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep).

As atividades serão abertas e gratuitas para todos os públicos e idades. Durante os seis dias, serão apresentados e debatidos com professores, alunos e comunidade, os aspectos da cultura, da culinária e da língua indígena.

A programação inclue a exposição fotográfica “Hoimanadzé Duré Uiwede – Cultura e Buriti”; oficinas de vivência da Cultura Xavante; palestras nas escolas; sessão de curtas e filmes indígenas; corrida de tora; e apresentações musicais.

Conforme explica a diretora Cefapro de Barra do Garças, Mary Carneiro Rezende, o evento atende aos dispositivos da Lei 11.645/2008, que determina a obrigatoriedade da temática História Indígena no currículo oficial da rede de Ensinos Fundamental e Médio nas escolas.

“Considerando que a instituição escolar é um espaço de formação de cidadãos, tal medida é de suma importância para valorizar e respeitar a diversidade étnica e cultural da história dos povos indígenas”.

Ainda segundo a diretora, o evento visa divulgar e produzir conhecimentos, atitudes, posturas e valores que garantam o respeito à história e cultura dos povos indígenas e refletir de forma crítica a respeito da sua condição sócio histórica.

Tem ainda o apoio do Conselho Municipal de Cultura de Barra do Garças, Sintep e Fórum Tshirorirã.

Confira a programação

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai Emanuel tem várias denúncias por corrupção
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114