» mais
Comentar           Imprimir
Variedades
Terça, 24 de abril de 2018, 17h03

Comemorações dos 40 anos do restauro da Imagem terão início em São Paulo


.

A memória dos 40 anos de restauração da imagem de Nossa Senhora Aparecida será marcada também pela realização de uma celebração no dia 19 de agosto na Catedral da Sé em São Paulo, seguida de carreata rumo ao Santuário Nacional.

O ato vai recordar o trajeto feito há 40 anos, quando a imagem retornava do MASP (Museu de Arte Moderna de São Paulo), após 33 dias de restauro sob os cuidados da artista Maria Helena Chartuni. Na ocasião os devotos se mobilizaram para acompanhar a passagem do carro do corpo de bombeiros, que levava a imagem, pela Rodovia Presidente Dutra.

A santa missa na Catedral da Sé será presidida pelo arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer às 7h30, com a presença da imagem fac-símile de Nossa Senhora Aparecida.

Dom Odilo sublinha a importância dessas comemorações iniciarem em São Paulo, recordando que a imagem de Nossa Senhora já esteve por muito tempo, sob os cuidados da arquidiocese paulistana .

“Aparecida esteve ligada a São Paulo por muito tempo, desde o encontro da Imagem até 1958, por tanto são mais de 200 anos que Aparecida esteve ligada a Arquidiocese de São Paulo, então as comemorações tem um significado ainda mais especial por isso”.

O arcebispo aproveita para convidar e incentivar todos os moradores da cidade de São Paulo e adjacentes, para participarem das celebrações e acompanharem o percurso do retorno da imagem ao Santuário.

“Eu quero aproveitar para convidar a todo o povo de São Paulo para participar do momento da missa que teremos na Catedral da Sé para marcar esse início das comemorações no dia 19 de agosto, a partir de onde a Imagem será transportada para a cidade de Aparecida”.

No Santuário Nacional, uma nova celebração de acolhida da imagem será realizada às 14h no interior da Basílica, após a chegada da carreata. O momento solene contará ainda, com a coroação da imagem de Nossa Senhora Aparecida, já que neste dia a Igreja Católica comemora a Festa de Assunção de Nossa Senhora.

Todas as celebrações de recordação dos 40 anos do restauro da imagem da Mãe Aparecida serão uma grande oportunidade para reanimar o povo brasileiro diante dos enormes desafios que atravessam o país, como explicou o reitor do Santuário, padre João Batista de Almeida: “olhando para a Imagem restaurada, o povo devoto pode se animar a também restaurar a pessoa humana, a natureza, a vida em família, as relações no mundo do trabalho, o entusiasmos da juventude, a educação, a política e igreja”.

Sobre isso Dom Odilo reforça que a restauração da Imagem é um sinal de que o Brasil também pode ser restaurado. “O Brasil precisa ser restaurado para que tenha uma imagem de um Brasil digno e que espelhe os ideais do povo brasileiro”.

O presidente da comissão episcopal para comunicação da CNBB e arcebispo de Diamantina (MG), Dom Darci José Nicioli falou sobre a representatividade das celebrações dos 40 anos para o Brasil.

“Precisamos olhar para Nossa Senhora, que já na sua origem se apresentou fragmentada, porque nós sabemos que quando ela foi tirada do rio primeiro foi o corpo e depois a cabeça, para que Ela nos inspire a nos unirmos também. É preciso que o Brasil se reconstrua como o símbolo maior da nossa Pátria, que é a imagem de Nossa Senhora Aparecida, então nem tudo está perdido, há sempre uma possibilidade de recomeço porque Deus é a nossa força”.

Dom Darci explicou como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil vai contribuir na mobilização das dioceses para as comemorações.

“Nós vamos fazer uma articulação a partir do Santuário Nacional, do Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, do Reitor e dos Missionários Redentoristas, para nos mobilizarmos para essa grande procissão que fará memória do retorno da imagem da cidade de São Paulo até o Santuário, convocando o Brasil inteiro para esse momento, refletindo nesta perspectiva de nós nos reconstruirmos olhando para a imagem de Nossa Senhora Aparecida.”


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai Emanuel tem várias denúncias por corrupção
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114