» mais
Comentar           Imprimir
Variedades
Terça, 10 de julho de 2018, 16h26

Lançamento de filme é destaque da sessão Realizadores de MT


Nesta terça-feira (10), às 19h30, o longa-metragem “Sísmico”, do cineasta mato-grossense Severino Neto (2017, 75 min, classificação indicativa Livre), será lançado na sessão “Realizadores de Mato Grosso”, que integra o projeto “Encontros com Cinema”, promovido pelo Cineclube Coxiponés da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), vinculado à Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev), em parceria com o Cine Teatro Cuiabá, cursos de Radialismo e de Cinema & Audiovisual da Universidade Federal de Mato Grosso e MTCINE (Associação Mato-grossense de Cinema e Audiovisual).

O realizador estará presente na sessão para dialogar com os participantes. A abertura da sessão conta com outra produção do diretor, juntamente com Rafael Carvalho – o curta “Jubá” (2017, 19 min). A entrada é de R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

A narrativa de “Sísmico” gira em torno de um cuiabano que é celebridade no Chile por conseguir prever a magnitude, localização e data aproximada de terremotos.

O objetivo da ação é formar plateias para o cinema que está distante das salas de exibição do circuito comercial de Cuiabá, além de estimular a prática social de frequentar uma sala de cinema e estabelecer vínculos não apenas com os filmes exibidos, mas também com outros participantes da sessão. A exibição dos filmes de Severino Neto terá mediação da pesquisadora de cinema Aline Wendpap. Os participantes do projeto são estimulados a conhecer ou revisitar filmes de realizadores do circuito autoral e independente.

Sobre Severino Neto

Roteirista e diretor de cinema, Severino Neto já ganhou dezenas de prêmios com seus curtas-metragens. Seu primeiro curta de ficção, “3,60”, ganhou seis prêmios em mostras e festivais e o roteiro de seu primeiro longa de ficção, “A Batalha de Shangri-Lá”, foi selecionado em Madri, no 13° Ibermedia, pela Fundação Carolina e foi filmado em Cuiabá no primeiro semestre de 2018, estando atualmente em pós-produção. Severino Neto escreveu e dirigiu o telefilme documental, “Sísmico”, em processo de distribuição pela Elo Company para toda a América Latina. O curta “Composto” foi selecionado em 38 festivas, vencendo seis prêmios internacionais.

O realizador está desenvolvendo a série documental "Invisíveis", sobre trabalho escravo, e a série ficcional “Lendário”. Finalizou há pouco tempo o curta de ficção “Juba”, já selecionado em 18 festivais e ganhador de três prêmios. No momento, Severino está desenvolvendo seu terceiro roteiro de longa-metragem de ficção, “Pedra Canga”.

Sinopses dos filmes

“Sísmico” conta a história de Aroldo Maciel, técnico de áudio de uma universidade de Cuiabá e que é bastante conhecido em países da América do Sul, sobretudo no Chile, por prever a magnitude, localização e data aproximada de terremotos. A proeza de Aroldo desafia cientistas pelo mundo todo e lhe conferiu notoriedade entre os chilenos, a ponto de ser reconhecido na rua e parado constantemente para tirar fotos. Essa relação com os chilenos é exposta no documentário, assim como o acompanhamento de grandes terremotos previstos por Aroldo, seu método e seu conflito com a comunidade científica. “Sísmico” está em processo de distribuição pela Elo Company para toda a América Latina.

O curta-metragem “Juba” conta a história de uma artista que trabalha nas ruas cuiabanas fazendo malabares. Na véspera de uma viagem que pode mudar sua vida e a de seus amigos, detalhes do cotidiano dessa mulher fazem com que ela questione a possibilidade da viagem. O curta é co-dirigido por Severino Neto e Rafael Carvalho e foi um dos integrantes do “Box de Curtas”, iniciativa realizada em Cuiabá em 2017 e que reuniu filmes contemplados pelo Edital de Produção de Obras Audiovisuais, lançado em 2016 pela Secretaria do Estado de Cultura de Mato Grosso, Ancine e Fundo Setorial do Audiovisual. “Juba” foi selecionado em 18 festivais e ganhou três prêmios.

Sobre o Cine Teatro Cuiabá

O Cine Teatro Cuiabá foi inaugurado em 23 de maio de 1942 e desde então tem sido sede para grandes espetáculos cinematográficos, cênicos e musicais. A capacidade atual da sala de exibições é de 515 espectadores. O Cine Teatro Cuiabá está sob gestão da Associação Cultural Cena Onze, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), em razão do Termo de Colaboração firmado com a Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso em maio de 2016. A partir de 19h, é permitido estacionar em frente ao Cine Teatro.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114