» mais
Comentar           Imprimir
Variedades
Quinta, 24 de janeiro de 2019, 00h21

Livro mostra por que os jovens escolhem ou não ter uma religião


O conteúdo pode ser baixado gratuitamente

No Dia do Combate à Intolerância Religiosa, obra que reúne histórias de pessoas entre 15 e 25 anos de diversas religiões é lançada gratuitamente em plataforma digital

 

No dia 21 de janeiro foi celebrado o Dia Mundial da Religião e o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. No Brasil, segundo balanço do Ministério dos Direitos Humanos, entre 2011 e 2017, o Disque 100 (canal responsável pelo recebimento de denúncias) recebeu quase dois mil registros de casos de discriminação religiosa. Pensando em promover a campanha de combate à intolerância e ainda trazer os jovens para falar sobre o assunto, a jornalista Nathalia Di Oliveira, de 22 anos, escreveu o livro reportagem “O caminho que escolhi: por que o jovem decide seguir ou não uma religião?”. A obra foi o resultado de seu Trabalho de Conclusão de Curso em Comunicação Social, com habilitação em jornalismo, defendido e aprovado com nota máxima em dezembro de 2018, no Fiam-Faam Centro Universitário.

.

Segundo Nathalia Di Oliveira o tema religião aparece frequentemente em estudos e pesquisas, coberturas jornalísticas, relatos polêmicos e de intolerância, conflitos e até relações com política e ciência, mas o que pouco se vê é a participação do jovem e o seu protagonismo acerca do tema. “Algumas pesquisas mostram que o jovem está se afastando da religião, mas na verdade ele está querendo falar sobre ela mais do que ninguém”, afirma a jornalista. “Eles querem experimentar, refletir, explicar sobre as razões de sua escolha para serem compreendidos, estimulando a empatia e diminuindo a intolerância”, conclui.

Sob orientação da professora, jornalista, doutora e mestre em comunicação, Juliana Doretto, o livro traz histórias de 23 jovens, entre 15 e 25 anos, que contam sobre as influências para sua escolha religiosa. Líderes religiosos, psicólogos, teólogo e filósofo também fizeram parte da construção do material que abordou sete religiões (catolicismo, protestantismo, espiritismo, umbanda, candomblé, judaísmo e islamismo), além do ateísmo e agnosticismo. Ao todo, 36 fontes foram entrevistadas para a construção da obra.

Cada capítulo, separado pelas religiões e filosofias de acordo com o número de adeptos no país, contém as histórias dos jovens com os conflitos e realizações acerca de sua escolha, contextualização histórica das religiões ou filosofias, falas do líder religioso correspondente, e ainda, a visão de especialistas mostrando a parte comportamental e de construção de identidade dos jovens nesse processo de tomada de decisão e reflexão pessoal.

 

“O objetivo do livro, além de dar voz aos jovens, é incentivar o combate à intolerância religiosa, oferecendo informações sobre as diferentes religiões abordadas, promovendo o respeito à liberdade de culto e crença presente em nossa Constituição”, diz Nathalia Di Oliveira. “A falta de informação é o que mais gera preconceito”, ressalta.

O conteúdo pode ser baixado gratuitamente através do link


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114