» mais
Comentar           Imprimir
Turismo
Segunda, 19 de março de 2018, 12h36

Fórum Mundial da Água movimenta turismo de Brasília


Brasília recebe desde domingo (18) o 8º Fórum Mundial da Água. A agenda oficial do evento realizado paralelamente em três locais - Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Planetário de Brasília e Estádio Nacional Mané Garrincha, onde funcionam os espaços Expo e Vila Cidadã - segue até sexta-feira (23) com algumas atividades ainda no final de semana. O público estimado é de 35 mil pessoas, de mais de 150 países, que estão movimentando a ocupação hoteleira na capital federal.

Segundo levantamento da organização, quase metade dos 13 mil inscritos até o momento são estrangeiros de 150 países e 52% são brasileiros sendo 34% residentes no Distrito Federal. A previsão do Governo do Distrito Federal é que o evento gere um impacto superior a R$ 40 milhões na economia local com a oferta de serviços e geração de empregos temporários. São gastos com transporte, hospedagem, alimentação e compras, entre outros serviços.

A ocupação hoteleira, por exemplo, deverá ultrapassar os 80% durante o Fórum. A empresária Ana Paula Faure está com cinco hotéis lotados na região central de Brasília e compara o Fórum Mundial da Água com a Copa do Mundo de 2014. Ela ainda disponibilizou hospedagem em nove prédios de aluguel por temporada (Long Stay). “Queria ter um congresso desse porte por mês”, comemora Paula, ressaltando a importância do turismo de eventos para garantir a ocupação hoteleira.

Já o empresário Flávio Martins administra uma agência especializada em turismo de aventura. Ele foi um dos selecionados na chamada pública para oferecer, aos participantes do Fórum, pacotes turísticos e montou uma programação específica para o evento com oferta de trekkings, visitas ao Cerrado, passeios para cachoeiras e atividade de aventura. “É uma oportunidade única de mostrarmos o nosso trabalho para um público qualificado, além de ampliarmos a oferta de serviços com pacotes específicos para os participantes do evento”, destacou.

O Distrito Federal conta com quatro centros de atendimento ao turista. Além dos postos fixos do aeroporto e da Praça dos Três Poderes, outros dois foram montados na área do Fórum. Os CATs vão dispor de 30 voluntários bilíngues para orientar os visitantes. Outros 240 professores e estudantes de línguas vão auxiliar os estrangeiros e 500 alunos do Instituto Federal de Brasília vão trabalhar no evento.

O governo local investiu R$ 56 mil na ornamentação da cidade e placas de sinalização. A infraestrutura do Fórum custou R$ 60 mil e inclui montagem de estandes para atendimento aos visitantes e participantes do evento. O evento é totalmente paperless (sem papel). Todo o material está disponível no aplicativo do Fórum.

LEGADO – O Fórum Mundial da Água ocorre a cada três anos desde 1996 e está sendo realizado pela primeira vez no Brasil. Além de beneficiar o turismo de eventos do Distrito Federal, o Fórum deixará como legado para o Brasil uma nova consciência em relação a sustentabilidade.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114