» mais
Comentar           Imprimir
Turismo
Sábado, 30 de junho de 2018, 08h51

Brasil quer se tornar destino concreto para turistas do país


O povo russo considera o Brasil um dos principais países amigos em todo o mundo. Dados de pesquisas de opinião realizados nos últimos anos na Rússia mostram que, tirando países mais próximos que formavam o bloco soviético, Brasil e Índia são os mais bem lembrados pelos russos.

A simpatia entre russos e brasileiros, segundo o gerente do Escritório Brasileiro de Turismo (EBT) no país, Diego de Sturdze, não é novidade para quem conhece a Rússia. “Quem não conhece se surpreende um pouco, mas existe uma relação de simpatia muito grande. Os brasileiros que estão aqui na Copa do Mundo estão percebendo isso. O Brasil é percebido como um país de sonho, mas ainda não como um destino concreto”, explica ele, que vive na Rússia há cerca de 14 anos.

Inaugurado em novembro de 2017, em Moscou, o EBT tem como missão aproveitar essa simpatia e mudar a percepção dos turistas em potencial. “O escritório existe há menos de um ano mas já foi possível conversar com mais de 300 organizações do setor. A abertura do escritório é parte da política para reverter essa situação. Essa simpatia tem que ser explorada”, explica Sturdze.

Para o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, a boa relação entre russos e brasileiros deve ser vista como uma oportunidade. “Disputamos com a Índia esse posto de ser o primeiro colocado entre os países preferidos dos russos no mundo inteiro. Precisamos transformar esta informação em turismo e negócios”, avaliou ele, que participou de reuniões ao longo da semana para falar sobre a melhora da conectividade aérea entre Rússia e Brasil.

No encontro entre o ministro Lummertz e o gerente do EBT ficou definido que o escritório na Rússia será responsável por vender a imagem das diversas atrações turísticas disponíveis no Brasil. O objetivo é fazer com que o fluxo de russos viajando para o Brasil aumente nos próximos anos. Dos 23 milhões de russos que viajaram para outros países em 2017, apenas 18 mil estiveram no Brasil. Os dados são da demanda internacional do Ministério do Turismo.

Na conversa já foram envolvidos os secretários de turismo do Ceará, Arialdo Pinho, e de Foz do Iguaçu, Gilmar Piolla, destinos que devem ser vendidos aos operadores russos nos próximos meses. Além disso, também foram feitos convites para levar os operadores russos até o Brasil para conhecer de perto as atrações.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114