» mais
Comentar           Imprimir
Turismo
Terça, 10 de julho de 2018, 06h35

Surpreenda-se com Boa Vista!


Orla Taumanan, Boa Vista (RR). Foto: Edson Brito

Boa Vista (RR), na margem direita do rio Branco, nasceu de uma fazenda de gado. É a única capital brasileira totalmente acima da linha do Equador e completa nesta segunda-feira (09), 128 anos de existência. O traçado urbano radial, com ruas largas, lembra um leque e destaca-se entre as demais capitais da Amazônia.

As avenidas convergem para a praça do Centro Cívico, no “coração da cidade”. E é na praça monumental que se concentram as sedes dos poderes executivo, legislativo e judiciário de Roraima, além de atrativos turísticos entre palácios, teatros e igrejas, como a Catedral do Cristo Redentor e a Matriz de Nossa Senhora do Carmo, o templo mais antigo de Boa Vista, de 1892.

Além do Centro Cívico, no coração de Boa Vista, o roteiro turístico inclui a Orla Taumanan, uma das principais atrações da capital. O passeio público em forma de plataforma, na margem do rio Branco, conta com bares e restaurantes. A Praça das Águas é um complexo de esporte e lazer com fontes luminosas sincronizadas com a música. Tem também o Portal do Milênio, o Centro de Artesanato e Cultura, com destaque para artigos indígenas e o Parque Anauá.

Os igarapés Azul e Água Boa e o passeio de barco até a outra margem do rio Branco, onde fica a praia Grande, estão entre as opções de banho para os turistas. Tem caiaque, Stand up Paddle e kitesurf. Uma trilha de 5 km leva o visitante, a pé ou de bicicleta, até o topo da Serra Grande. Entre os atrativos históricos, o Forte São Joaquim, de 1775, localizado a 32 quilômetros da cidade, é o marco da ocupação que deu origem a capital mais ao norte do Brasil.

Boa vista fica distante 4.275 km de Brasília. A principal ligação com a capital de Roraima é de avião. Por terra, até Manaus (AM), a capital mais próxima, são 820 km pela BR-174, sendo que 122 km cortam o território indígena Waimiri Atroari. A capital Boa Vista é o ponto de partida das expedições brasileiras e internacionais que sobem o Monte Roraima na divisa do Brasil com a Venezuela (210 km) e a Guiana Inglesa (127 km).

Outro atrativo natural roraimense visitado a partir de Boa Vista é a serra do Tepequém. Um destino de natureza e aventura com trilhas, cachoeiras, gastronomia e clima ameno. Uma viagem para quem gosta de ecoturismo. Além da beleza natural, Roraima tem a maior população indígena do Brasil. A riqueza cultural conta com fortes elementos indígenas, principalmente do povo Yanomami e dos garimpeiros nordestinos. A culinária oferece um cardápio variado e exótico com pratos originários das cozinhas indígena e típica do Nordeste. Influência que se repete no artesanato, na música e nas danças regionais.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114