» mais
Comentar           Imprimir
Turismo
Quarta, 13 de março de 2019, 06h38

Conheça atrações turísticas que viraram símbolos dos destinos


'O Maior Cajueiro do Mundo' atrai turistas no Rio Grande do Norte. Foto: Prefeitura de Parnamirim (RN)

O Brasil, extenso em dimensão territorial, também é um gigante quando o assunto é a autenticidade e diversidade dos seus atrativos. São atributos que incentivam os turistas a “desbravarem” o país em busca das peculiaridades que só o território nacional tem. A Agência de Notícias do Turismo selecionou alguns pontos turísticos curiosos, daqueles que valem a viagem, e lança o desafio: qual deles você vai visitar em 2019?

É CAJU PRA MAIS DE METRO! A imensidão do verde em um dos pontos turísticos de Parnamirim (RN) traz a impressão de que o turista está visitando uma verdadeira floresta em meio à cidade. Mas não se engane! O local é abrigo de uma única árvore: “O Maior Cajueiro do Mundo”. A gigantesca planta, que ocupa 8.500 metros de extensão, cresceu mesmo além do normal.

Cientistas explicam que o “super cajueiro” contém anomalias genéticas que fizeram com que seus galhos crescessem para baixo, atingissem o solo e se ramificassem. O tamanho da planta também é compatível com a beleza que o ponto turístico oferece ao visitante. A estrutura é composta por trilha, acesso à internet, espaço que narra a história da árvore e um incrível mirante.

O turista ainda tem acesso a artesanato e delícias feitas com caju, que, aliás é produzido em larga escala pelo Maior Cajueiro do Mundo: são cerca de 80 mil cajus por safra, o que dá mais de 2 toneladas e meia da fruta. Para se ter uma ideia, se comparar com o tamanho e a produção de um cajueiro convencional, equivaleria a 70 árvores destas ocupando um mesmo espaço.

PISCININHA [DE BRASIL], AMOR! Uma piscina natural na ilha de Areia Vermelha, em Cabedelo (PB), está entre as curiosidades do destino por ter o contorno do mapa do Brasil. Os “buracos” desenhados pelos arrecifes no mar, carinhosamente chamados de piscinas naturais, são, por si só, um convite para não querer mais ir embora dali – as águas são mornas, em tons de verde e os peixinhos não têm nenhum receio de se aproximar dos visitantes. Para chegar a esse mapa, o turista precisa ir de catamarã, barco ou lancha até a ilha, um deslocamento de 20 a 30 minutos a depender do tipo da embarcação. Chegando lá, encontrará uma estrutura com bar e restaurante para se divertir durante a maré baixa.

SANDUÍCHE COM NOME DE CIDADE – Se é gastronomia com fartura que você quer, então faça as malas e vá para Bauru (SP) experimentar o “sandubão” que enche as mesas da cidade e aguça, ainda mais, a vontade de viajar pelo Brasil. O lanche, que leva o nome da cidade, foi popularizado graças à fome de um bauruense que estudava na capital do estado.

Casemiro Pinto Neto, conhecido como “o Bauru”, era estudante de Direito e foi matar a fome em uma lanchonete. Durante a preparação do alimento, sugeriu uma combinação dos ingredientes por ele formulada – mistura de pão francês (também conhecido como “de sal” ou “cacetinho”), queijo, carne e tomate. Na mesma noite, outros frequentadores pediram o novo sanduíche, dizendo que queriam “igual ao do Bauru”. E assim nascia um dos mais famosos lanches do Brasil, hoje conhecido nacional e internacionalmente.

A cidade virou especialista no lanche e atualmente oferta, por meio do Conselho Municipal de Turismo de Bauru (COMTUR) e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda, a outorga do selo de Certificação do Sanduíche Bauru para os estabelecimentos que produzem e comercializam o Sanduíche Bauru Tradicional.

ELDORADO EXISTE E É NO BRASIL – A época da colonização na América trouxe o sonho do desbravamento em busca de ouro, criando a lenda de Eldorado, uma cidade perdida em meio às matas e construída com ouro. Até hoje não encontraram a tal “cidade dourada”, mas o legado deixado pela história criou vários municípios reais intitulados “Eldorado”. Um deles está em São Paulo, na Estância Turística de Eldorado, localizado no Vale da Ribeira.

Talvez o viajante não encontre ouro para levar para casa, mas a certeza de que trará na bagagem uma rica experiência turística vai fazer com que a cidade fique na memória. Com mais 70% de área coberta por Mata Atlântica intacta, o município traz riquezas naturais em seu território, como a Caverna do Diabo (ou Gruta da Tapagem), uma das mais bonitas do mundo. São oito quilômetros de extensão mapeados, sendo 600 metros com estrutura turística que proporciona ao viajante desbravar a imensidão e beleza da natureza geológica.

INSTAGRAM MTUR – Se você descobriu algum ponto turístico curioso ou uma atração inusitada viajando por esse Brasilzão, publique uma foto no Instagram e conte pra gente, marcando o perfil do Ministério do Turismo e também a hashtag #mtur para fazer parte do álbum colaborativo. As imagens publicadas podem ser selecionadas e republicadas no feed @mturismo, que reúne a diversidade de experiências de viagem de todo o país.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114