» mais
Comentar           Imprimir
Turismo
Sexta, 29 de março de 2019, 16h06

Salvador está de cara nova aos 470 anos


Salvador, que completa 470 anos nesta sexta-feira (29), se renova sem abrir mão do passado. É essa mistura que faz da capital soteropolitana uma das cidades mais multiculturais do país. Roteiros que unem referências da tradição e da modernidade reforçam a vocação turística da cidade que, durante 214 anos, foi a capital do Brasil Colônia, entre 1549 e 1763. No centro histórico, que abriga monumentos reconhecidos pela Unesco como patrimônio histórico e cultural da humanidade, novos empreendimentos misturam-se às edificações centenárias. Além de vias e calçadas que foram reestruturadas com obras de requalificação em nome do conforto e da acessibilidade, dois prédios históricos viraram hotéis de luxo.

.

Na Praça Castro Alves, porta de entrada do centro histórico, o turista vislumbra uma das novidades da estética retrô local. O antigo prédio do jornal A Tarde, de fachada imponente em estilo art déco, deu lugar a um suntuoso hotel. Os visitantes ainda desfrutam de restaurante e terraço com bela vista para a Baía de Todos-os-Santos. Na mesma região, o antigo Palace Hotel, em formato triangular herdado do nova-iorquino Flatiron Building, virou referência internacional ao abrigar um novo hotel de luxo com piscina de borda infinita e lounge também com vista privilegiada para a Baía.

Outros investimentos públicos valorizam ainda mais o legado arquitetônico da cidade. A atual Rua Chile, construída pelo então governador-geral do Brasil Tomé de Souza, por si só é um atrativo turístico no acesso ao Pelourinho. A via ganhou pavimentação de paralelepípedos, novas calçadas e fiação subterrânea, valorizando as fachadas dos prédios históricos renovados. O passado está bem preservado no casario, nas igrejas e nos museus.

No Terreiro de Jesus, na entrada do Pelourinho, a arquitetura colonial e barroca se destaca nas igrejas com alguns dos templos mais antigos e importantes de Salvador. A Catedral Basílica, em estilo maneirista, inaugurada em 1657 e reformada recentemente, reabriu para visitação e serviço religioso. No Largo do Cruzeiro de São Francisco, a Igreja de São Francisco é outra parada obrigatória dos turistas em Salvador, com sua fachada barroca e o interior folheado a ouro. Descendo o Largo do Pelourinho, a também reformada Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos chama a atenção pela fachada em estilo rococó e as torres em formato de bulbos.

No bairro de Santo Antônio Além do Carmo, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição do Boqueirão é outra que passou por reforma recentemente e ostenta um conjunto de arcadas na parte posterior. No Alto do Carmo, a Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo, construída em 1736, reabriu depois de reformada. O templo ficou famoso pela cena do filme “O Pagador de Promessa”, de 1962, na qual o protagonista Zé do Burro sobe a longa escadaria, também restaurada, ligando a Ladeira do Carmo à Rua do Passo. Por conta deste destaque, além da arquitetura e do estilo barroco, o local costuma atrair muitos turistas.

Na Praça Tomé de Souza, onde está o Elevador Lacerda, fica o imponente Palácio Rio Branco, que abriga o Memorial dos Governadores da Bahia. Construído em 1549, o prédio de estilo eclético passou por várias reformas. O turista pode visitar várias salas com tapetes e obras de arte, entre outros objetos de valor histórico e cultural. Destacam-se a Sala dos Espelhos, em estilo rococó, e a Sala Pompeana, com afrescos dos séculos IX e XX. No segundo piso, os aposentos utilizados no passado pelos governadores, desde o período colonial, aguardam o visitante.

Os museus mais importantes da Bahia também estão no Centro Histórico de Salvador. Entre eles, estão o Tempostal (postais, fotografias e estampas históricas), Abelardo Rodrigues (peças de arte sacra), Udo Knoff (azulejaria e cerâmica), Eugênio Teixeira Leal (moedas e medalhas), da Misericórdia (móveis, pinturas e azulejos portugueses) e da Cidade (acervo diversificado). Há, ainda, o Museu Nacional de Cultura Afro-Brasileira (Muncab), no prédio neoclássico do antigo Tesouro, que virou centro de referência da herança cultural africana, e a Casa do Carnaval, referência sobre a festa mais popular do Brasil com exposições interativas.NOVA ORLA – Com 46 km de praias, a orla de Salvador também está de cara nova. São várias intervenções urbanas nas praias voltadas para o mar e dentro da Bahia de Todos os Santos. Entre outros trechos, o projeto de requalificação da orla de Salvador já contemplou os bairros da Barra, Boca do Rio, São Tomé de Paripe e Tubarão. As intervenções mais recentes foram no bairro do Rio Vermelho, Amaralina, Praia da Paciência e Ondina. O projeto inclui, ainda, as praias de Ponta de Humaitá, Jardim de Alah, Armação, Plataforma, Piatã, Itapuã, Stella Maris, Flamengo e Ipitanga. Uma das áreas mais impactadas com a revitalização foi a Barra, com novo paisagismo, iluminação, piso compartilhado com ciclistas e pedestres e tátil para pessoas com deficiência, rampas de acesso à praia, quiosques para informações turísticas e comércio de coco e acarajé, sanitários públicos, posto salva-vidas, entre outras intervenções. Parte dos recursos foi viabilizada pelo Prodetur Nacional. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114