» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Terça, 16 de maio de 2017, 17h22

Projeto propõe parceria para ampliar atuação do Corpo de Bombeiros


O Corpo de Bombeiros de Mato Grosso desenvolveu um projeto inovador que vai permitir ampliar a presença da corporação em mais cidades polos do estado, por meio de parceria com as prefeituras. O Sistema Integrado de Atuação Comunitária na Atividade Bombeiro (Sacabom) pretende, até 2020, implantar 11 novas unidades do Corpo de Bombeiros, com atuação conjunta junto às defesas civis municipais.

Mesmo com o investimento de 449 novos homens na corporação nos anos de 2015 e 2016, um dos maiores incrementos em pessoal nos 52 anos da instituição, o Corpo de Bombeiros está presente em apenas 18 municípios de Mato Grosso, atendendo 59% da população do Estado. A última base do Corpo de Bombeiros foi inaugurada em Juína, em 2015, após o chamamento dos aprovados pela atual gestão estadual.

Por meio da parceria, servidores públicos municipais e voluntários poderão atuar como agentes comunitários de Defesa Civil e agentes voluntários de Defesa Civil e serão treinados pelos bombeiros militares. A atuação será para combate ao incêndio e atendimento pré-hospitalar em casos de acidentes domésticos e automobilísticos.

O Comando Geral do Corpo de Bombeiros estima que o custo de uma unidade será em torno de R$ 1,4 milhão para a corporação e outros R$ 770 mil para o município.

“A nossa expectativa é montar esse primeiro núcleo em Alto Araguaia ainda no primeiro semestre. Cerca de 20 cidades de Mato Grosso se enquadram nesse projeto”, comentou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges Ferreira.

De acordo com o comandante regional dos Bombeiros em Barra do Garças, tenente-coronel Agnaldo Pereira de Souza, a região Araguaia tem muitas particularidades por ser banhada por rios, e a temporada de praia, que vai de junho a setembro. “Fazemos a prevenção em vários municípios, como Pontal do Araguaia, Santa Terezinha, e São Félix do Araguaia, que têm histórico turístico. Mas no pico da temporada, em julho, há casos de afogamentos e, para isso, mandamos efetivo mínimo para as cidades”.

O projeto Sacabom será fundamental na região. A última unidade do Corpo de Bombeiros fica em Nova Xavantina. De lá até Vila Rica, na divisa com o Pará, são em torno de 615 km sem a presença da corporação em dezenas de cidades.

“As pessoas acabam tendo que se virar em casos de acidentes automobilísticos, por exemplo. Há relatos de pessoas presas em ferragens em que a comunidade foi lá e tirou as vítimas da forma que poderia tirar, por isso é importante interiorizar ainda mais as nossas unidades. Depois do incremento de efetivo, temos pessoal suficiente para atender Barra do Garças e Nova Xavantina, que antes tinham déficit de pessoal”.

Algumas prefeituras da região já demonstraram interesse em participar da parceria, como Água Boa, Querência, Canarana e Confresa. Esta última possui posição estratégica para atender o maior número de municípios do Baixo Araguaia.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, teve conhecimento do projeto e aprovou a iniciativa. O documento será apresentado ao governador Pedro Taques, para que ele dê o parecer final e o projeto saia do papel. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A retomada das obras do VLT pode ser:

Palanque político para 2018
Mais uma balela sem fim
Confio na solução do problema
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114