» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Quarta, 16 de maio de 2018, 08h34

Comitiva de Mato Grosso viaja para França em busca de novos mercados para a madeira


.

Em busca de novos mercados e tecnologias, uma comitiva de quatorze empresários do setor florestal de vários municípios de Mato Grosso viaja para a França, na próxima semana, com o objetivo de participar da maior feira mundial de produtos madeireiros, a Carrefour Du Bois. O evento acontece na cidade de Nantes (distante cerca de 350 km de Paris), entre 30 de maio e 1º de junho de 2018, reunindo participantes de 80 países em 550 estandes de exposição.

Os diretores dos sindicatos associados ao Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira de Mato Grosso (CIPEM) viajam até a França com a expectativa de estabelecer contatos para novos mercados e aumentar a exportação dos produtos florestais mato-grossenses. Em 2017, o estado exportou mais de 72 mil metros cúbicos de madeira, resultando em uma receita de, aproximadamente, 150 milhões de dólares. "Há um grande potencial de mercado externo a ser conquistado pelos produtos mato-grossenses. Embora os incentivos e os acordos comerciais ainda sejam tímidos no Brasil, a madeira nativa gera bastante interesse dos mercados europeus. Com a cadeia de custódia, que permite rastrear a produção desde a colheita da árvore até a destinação final do produto, a imagem de credibilidade do setor fica mais transparente, abrindo novas oportunidades de mercados", explicou o presidente do CIPEM, Rafael Mason.

Durante a feira, a comitiva mato-grossense também vislumbra a oportunidade de conhecer novas tecnologias e informações que possam contribuir para o desenvolvimento do manejo florestal no estado, incrementando a área utilizada. Atualmente, a atividade estende-se por 3,2 milhões de hectares, com expectativa de chegar a 6 milhões de hectares de floresta com manejo sustentável até 2030. "O empenho é para que na próxima edição da feira, daqui a dois anos, possamos ter um estande do CIPEM no evento, expondo a riqueza dos produtos florestais do estado", ressaltou o diretor financeiro do CIPEM e presidente do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte de Mato Grosso (SINDUSMAD), Sigfrid Kirsch.

As florestas manejadas em Mato Grosso envolvem mais de 5 mil produtores, dos quais, 1.800 são empresas que atuam como indústria e comércio, empregando cerca de 90 mil pessoas direta e indiretamente. A atividade florestal representa a principal base econômica de 44 municípios do estado. Além disso, o setor ocupa a 4ª posição no ranking da economia estadual. Apenas em 2017, foram arrecadados, pelo setor florestal em Mato Grosso, mais de 47 milhões de reais em Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e 16 milhões de reais do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (FETHAB).

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114