Artigos

Infeliz o povo que depende de uma eleição
Amadeu Roberto Garrido de Paula
Nossa democracia tem solução - e não é intervenção
Fellipe Corrêa
Restaurar o futuro
Coriolano Xavier
Saúde e fake news
Luiz Evaristo Ricci Volpato
As Redes Sociais podem acabar?
João Alves Daltro
» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Segunda, 04 de junho de 2018, 13h16

Tribunal de Justiça adere campanha Junho Vermelho


Há três anos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) escolheu junho para ser o mês ‘vermelho’, para conscientizar a população sobre a importância da doação de sangue. O mês não foi escolhido por acaso. No dia 14 é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Diversas ações estão sendo desenvolvidas pelo MT Hemocentro, inclusive em parceria com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), a fim de aumentar o número de doações.

.

No dia 12 de junho (terça-feira) o ônibus do MT Hemocentro estará no pátio do TJ, das 8h às 16h, para que os servidores e visitantes possam doar sangue de forma voluntária sem precisar se deslocar até o centro da cidade.

De acordo com a diretora do MT Hemocentro, Silvana Salomão, a conta nunca fecha, já que a demanda dos hospitais é grande e a oferta de sangue é pequena, mas graças às doações dos parceiros, o estoque consegue ser mantido.

“No momento, com a ajuda do ônibus de coleta externa e dos parceiros, como o Tribunal de Justiça, onde as pessoas colhem o sangue para melhorar e manter nossos estoques, nós estamos estabilizados. Mas não podemos perder a chance de buscar mais doadores, porque se acontece um acidente em massa, um incêndio, o banco de sangue é requisitado pelos principais hospitais públicos de Cuiabá e Várzea Grande”.

Já no dia 13 de junho a coleta externa será no prédio do Fórum de Cuiabá, das 8h às 16h, atendendo os servidores e visitantes.

O MT Hemocentro preparou uma grande programação para coleta externa. As coletas no ônibus tiveram início em abril. Silvana informou que serão percorridas praças, universidade e empresas. “Vamos com o ônibus onde o doador está”, frisou.

No dia 14 de junho o MT Hemocentro convida todos os doadores fidelizados a comparecerem no local. Serão oferecidos lanches especiais e um bate-papo especial com essas pessoas que tanto contribuem.

O estudante Leonardo Honorato doou sangue e disse que vai se fidelizar. Ele reforça que este é um ato de solidariedade para aqueles que precisam. “Quando você faz o bem, ele volta para você. Dá uma sensação tão boa sabendo que uma pessoa vai ser ajudada”.

Doar sangue é seguro:

- Todo material utilizado na coleta é descartável;

- Ao doar sangue, você será orientado (a) e acompanhado (a) por profissionais de saúde capacitados e experientes.

Importante saber ao doar sangue:

- Não faz mal à saúde;

- Não afina nem engrossa o sangue;

- Não engorda nem emagrece;

- Não vicia - O organismo só repõe (e rapidamente, de 2 a 3 dias) a quantidade de sangue doada, não fabricando a mais nem a menos do que o ser humano necessita – É mito quando afirmam que o corpo produzirá menor ou maior quantidade de sangue após as doações;

- Tem que estar 12 horas sem ingerir bebida alcoólica;

- Fumantes podem doar normalmente, mas devem permanecer sem cigarro 02 horas após a doação.

Intervalo entre doações:

A doação de sangue pode ser feita de três em três meses para mulheres e de dois em dois meses para os homens, respeitando a frequência máxima admitida de três doações em 12 meses para as mulheres e de quatro doações em 12 meses para os homens. Doadores entre 60 e 67 anos podem doar duas vezes nesse mesmo período e entre uma doação e outra deve haver intervalo de pelo menos seis meses.

Benefícios para quem é doador fidalizado:
- Meia entrada em cinema, teatro e eventos esportivos;
- Após a 3ª doação, o doador tem isenção na taxa de inscrição para concursos públicos municipais (doadores de Cuiabá) e estaduais (em Mato Grosso), desde que a 3ª doação tenha sido efetuada antes da data de publicação do edital do concurso.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114