» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Segunda, 04 de junho de 2018, 17h51

Sesp avalia atuação do Gabinete de Gestão de Crise


A atuação das forças de segurança e de outras secretarias do Governo do Estado durante a greve dos caminhoneiros foi avaliada durante reunião realizada na manhã desta segunda-feira (04.06), na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). A paralisação, que durou 10 dias, afetou principalmente a distribuição de combustíveis e alguns alimentos. Diante disso, foi criado o Gabinete de Gestão de Crise, com o objetivo de garantir serviços essenciais à população.

O principal ponto destacado foi a importância da integração operacional entre os membros do Gabinete. “Todos estavam mobilizados, tanto na capital quanto no interior do estado, para resolver a situação. Todos se uniram para traçar uma estratégia e solucionar as demandas vindas do Governo”, destacou o secretário-adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Jonildo Assis.

Para o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, o trabalho conjunto, inclusive com a participação dos órgãos federais, foi fundamental. “Essa integração ente o Exército Brasileiro, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) foi de extrema importância. Nós conseguimos minimizar os efeitos de uma crise, garantindo a segurança de todos”.

As ações de negociação e mediação com os grevistas também foram avaliadas positivamente. “O trabalho de gestão de conflitos foi algo positivo. Isso demonstra que nossos servidores estão capacitados para darem a resposta necessária”, disse Gustavo.

O secretário ressaltou ainda a efetividade da articulação entre a Sesp e outras secretarias do Governo do Estado. “A articulação com a Secretaria de Gestão (Seges) e a Casa Civil possibilitou que nós [Sesp] pudéssemos dar apoio às ações de governo. O nosso trabalho de inteligência funcionou muito bem, nos dando todo suporte necessário. A instalação do Gabinete de Crise foi muito oportuna para a boa condução desta crise que afetou Mato Grosso e todo o país”.

Participaram da reunião representantes da Procuradoria Geral do Estado (PGE-MT), Casa Civil, Seges, Secretaria-Adjunta de Inteligência da Sesp, Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, PRF, PM, PJC, Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT) e Politec.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114