» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Terça, 19 de junho de 2018, 13h27

Mulheres custodiadas em unidades prisionais iniciam cursos profissionalizantes


.

Mulheres custodiadas nas unidades prisionais de Nortelândia e de Cuiabá iniciaram nesta segunda-feira (18.06) cursos profissionalizantes de costura, confeitaria e maquiagem. As capacitações resultam de uma parceria entre a Fundação Nova Chance (Funac), Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - Pronatec Prisional e a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Seciteci).

Em Nortelândia, um grupo de 24 mulheres iniciou o curso de maquiagem. Já em Cuiabá são 25 internas que começaram as aulas de confeitaria e outras 15 estão na turma de costura em máquina reta e overloque. Além de qualificar as custodiadas, a proposta é promover uma ocupação para elas e ainda mostrar que há outras possibilidades de renda, rompendo assim o círculo vicioso da criminalidade.

Para a coordenadora de Educação Prisional da Sejudh, Fabiana Flávia de Magalhães, o investimento na profissionalização é importante para a ressocialização de quem está privada de liberdade. “Podem te tirar a roupa, a dignidade e a liberdade, mas o conhecimento jamais. Ele é intrínseco. Estará com a pessoa independente de onde estiver”. Os cursos têm previsão para terminar no mês de agosto e fazem parte da primeira etapa de capacitações voltadas a pessoas privadas de liberdade.

Recuperandos de outras unidades do estado também serão qualificados nesta primeira etapa dos cursos. Estão previstos para o mês de junho e julho capacitações em: Modelista de roupas; Confeiteiro; Montador e reparador de computadores; Jardineiro; Maquiador; Agricultura familiar; Operador de máquinas de marcenaria e Assistente administrativo.

A diretora da unidade feminina de Nortelândia, Adriana Quinteiro, destaca que os cursos ofertados às mulheres custodiadas auxiliam na autoestima de cada uma e possibilitam que elas enxerguem um futuro diferente, com outra perspectiva de vida.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-MT), que fornece gratuitamente cursos aos reeducandos por meio do Programa Social de Gratuidade (PSG), também é outro importante parceiro nesta etapa das qualificações ofertadas nas unidades prisionais. Ele ofertará os cursos de utilização de ferramentas elétricas e manuais e pintor de obras imobiliárias.

No total serão contempladas com os cursos 34 unidades prisionais de Mato Grosso, incluindo as unidades que recebem os cursos ofertados pelo Senai.

Outros cursos

Já na segunda e terceira etapa, previstas para iniciarem em agosto e setembro, serão contempladas as demais unidades prisionais. Entre os cursos a serem ministrados na última etapa estão: corte e costura; marcenaria; pedreiro de alvenaria; pintor de obras imobiliárias; eletricista; instalador predial de baixa tensão; modelista de roupas; costureiro industrial de vestuário; salgadeiro; maquiador; aplicador de revestimento cerâmico; mecânico de refrigeração e climatização residencial; aplicador de revestimento cerâmico; marcenaria, padeiro e serígrafo.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114