» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Sexta, 29 de junho de 2018, 18h51

Integrantes do GAPE se reúnem para definir planejamento e protocolos


O Grupo de Atuação em Perícias Especiais (GAPE) da Perícia Oficial e Identificação Técnica deu início à fase de planejamentos e elaboração de protocolos de atendimentos a eventos relacionado a desastres. De acordo com o chefe de operações do GAPE, Luis Paoli Schiffino Gomez, os protocolos estão sendo criados por área de atuação e tipos de eventos.

Dentre elas: Desastres, Locais de Crime e ou Acidentes com Múltiplas Vítimas e Eventos relacionados ao Crime Organizado. A primeira reunião de planejamento do Grupo ocorreu nesta quinta-feira (28.06), nas dependências da Diretoria Metropolitana de Medicina Legal.

“Pretendemos aprimorar os procedimentos já utilizados pelos profissionais na POLITEC, em função das características de atendimento em equipe, como é o caso do GAPE. Tais protocolos deverão ser utilizados durante os atendimentos realizados pelo grupo e, em seguida, serão analisados para possíveis aperfeiçoamentos, sempre na busca da excelência”, explicou Paoli.

O primeiro módulo de treinamento da equipe ocorreu[ no dia 21/05 e trouxe aos participantes as orientações teóricas e práticas sobre o embarque e desembarque em aeronaves.

As instruções foram repassadas pelos profissionais do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). Foram ministradas instruções sobre as atribuições e a estrutura organizacional do Ciopaer e, em seguida, os servidores participaram de uma atividade prática, com orientações de segurança e comportamento antes, durante e após o sobrevoo de helicóptero.

GAPE

O GAPE foi criado a partir do decreto nº 839 de 06/02/2017, é formado por uma equipe de 16 profissionais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), com diferentes especialidades para, juntos, analisar e ponderar sobre todos os vestígios encontrados nos eventos, correlacionando-os e, a partir das conclusões obtidas, melhor nortear as investigações em curso, respeitando as jurisdições e instituições envolvidas. O grupo é composto por peritos oficiais (criminais, médicos legistas, odontolegistas), técnicos em necropsia e papiloscopistas.

O curso básico de atuação em perícias especiais será composto por módulos, com o apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas – Ciopaer, Corpo de Bombeiros Militar, Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Batalhão de Operações Especiais (Bope-MT) e Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114