» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Sexta, 29 de junho de 2018, 18h51

Integrantes do GAPE se reúnem para definir planejamento e protocolos


O Grupo de Atuação em Perícias Especiais (GAPE) da Perícia Oficial e Identificação Técnica deu início à fase de planejamentos e elaboração de protocolos de atendimentos a eventos relacionado a desastres. De acordo com o chefe de operações do GAPE, Luis Paoli Schiffino Gomez, os protocolos estão sendo criados por área de atuação e tipos de eventos.

Dentre elas: Desastres, Locais de Crime e ou Acidentes com Múltiplas Vítimas e Eventos relacionados ao Crime Organizado. A primeira reunião de planejamento do Grupo ocorreu nesta quinta-feira (28.06), nas dependências da Diretoria Metropolitana de Medicina Legal.

“Pretendemos aprimorar os procedimentos já utilizados pelos profissionais na POLITEC, em função das características de atendimento em equipe, como é o caso do GAPE. Tais protocolos deverão ser utilizados durante os atendimentos realizados pelo grupo e, em seguida, serão analisados para possíveis aperfeiçoamentos, sempre na busca da excelência”, explicou Paoli.

O primeiro módulo de treinamento da equipe ocorreu[ no dia 21/05 e trouxe aos participantes as orientações teóricas e práticas sobre o embarque e desembarque em aeronaves.

As instruções foram repassadas pelos profissionais do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). Foram ministradas instruções sobre as atribuições e a estrutura organizacional do Ciopaer e, em seguida, os servidores participaram de uma atividade prática, com orientações de segurança e comportamento antes, durante e após o sobrevoo de helicóptero.

GAPE

O GAPE foi criado a partir do decreto nº 839 de 06/02/2017, é formado por uma equipe de 16 profissionais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), com diferentes especialidades para, juntos, analisar e ponderar sobre todos os vestígios encontrados nos eventos, correlacionando-os e, a partir das conclusões obtidas, melhor nortear as investigações em curso, respeitando as jurisdições e instituições envolvidas. O grupo é composto por peritos oficiais (criminais, médicos legistas, odontolegistas), técnicos em necropsia e papiloscopistas.

O curso básico de atuação em perícias especiais será composto por módulos, com o apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas – Ciopaer, Corpo de Bombeiros Militar, Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Batalhão de Operações Especiais (Bope-MT) e Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114