» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Quinta, 19 de julho de 2018, 13h35

Criação da Câmara de Mediação do Crea-MT é apresentada durante Sessão Plenária de Julho


A proposta para a criação de uma Câmara de Mediação para o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), com mediadores formados pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), foi apresentada aos Conselheiros do Regional, durante a Sessão Plenária de julho, na noite do último dia 17. A apresentação foi realizada pela juíza Viviane Brito Rebello Isernhagem.

De acordo com a magistrada a formação teórica para mediador tem duração de 40 horas, com 100% de frequência, exige formação superior, estágio supervisionado de 80h a 100h e é oferecido somente por escolas autorizadas pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), através do Nupemec, conforme determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

"Um dos objetivos do mediador é de auxiliar e de facilitar o diálogo entre as pessoas que estão com algum tipo de conflito e precisam de solução para a situação. O trabalho do mediador, tem surtido tanto efeito, que resultou na redução do número de processos no Estado", detalhou a Juíza.

Fazendo mediações reais para treinar as habilidades de novos mediadores com acompanhamento de um instrutor, atualmente o TJ-MT conta com aproximadamente 200 mediadores no Estado. O presidente do Crea-MT, João Pedro Valente avalia que a propositura para a criação da mediação no Conselho "oportunizará a capacitação de profissionais do Sistema Confea/Crea na mediação, auxiliando o TJ-MT a resolver não somente situações de conflitos da sociedade Mato-grossense mas também o próprio Crea Mato Grosso a resolver situações de conflitos que venham a existir na área tecnológica. Pois, o mediador não atuará só como engenheiro, mas também conhecendo a técnica de ajudar a população em processos de conflitos".

A possibilidade de homologação e criação da Câmara de Mediação será decidida pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) por meio de legislação, inserindo de forma efetiva a implantação da mediação no Conselho. Caso seja implantado, o Crea-MT será o primeiro Conselho de profissões a ter esse cargo", acrescentou João Pedro Valente.

AMPLIAÇÃO – O TJ-MT já instalou 39 Centros Judiciários de Soluções de Conflitos e Cidadania (Cejusc), previsto pela resolução 125 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114