» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Quarta, 10 de outubro de 2018, 19h55

TJMT abre as portas para acadêmicos da Fasipe


Tony Ribeiro
.

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso abriu suas portas para as primeiras turmas do curso de Direito da Faculdade de Sinop (Fasipe), unidade Cuiabá, na tarde desta terça-feira (9 de outubro). Por meio do projeto ‘Nosso Judiciário’, cerca de 60 acadêmicos tiveram a oportunidade de percorrer vários setores do Tribunal, assistir a uma sessão de julgamento e conhecer um pouco da história do Poder Judiciário mato-grossense.

“Além de conhecer os desafios e as dificuldades do Tribunal, nós também tivemos a oportunidade de ver a importância do trabalho do Judiciário, a seriedade com que ele é conduzido aqui e a celeridade do processo. Tudo isso está diretamente ligado ao desempenho e a qualidade do profissional lá na ponta, que seremos nós futuramente”, observou o acadêmico Carlos Ribeiro, que é servidor público do governo de Mato Grosso e está cursando sua terceira graduação.

No contraponto de Carlos está a acadêmica Luane Marques, de 18 anos, no início de sua vida profissional. Para ela, o projeto Nosso Judiciário “faz com que a gente amplie o nosso modo de pensar, amplie nossa visão sobre a Justiça, sobre os tribunais e sobre o que eles fazem. Foi de extrema importância, principalmente pela questão da comunicação que deve existir entre a Justiça e os operadores do Direito, que são os porta-vozes da sociedade”.

Durante a visita, os acadêmicos assistiram a um trecho da sessão de julgamento da Primeira Câmara de Direito Privado, no Plenário 1, e logo em seguida passaram pelo o Protocolo-Geral.

No local, foram recebidos pelas servidoras Nilce Maria Camargo da Silva e Zineia Coutinho, do Departamento Judiciário Auxiliar e Divisão de Custas, respectivamente, que explicaram conceitos importantes, tais como distribuição de processos, sistemas PJe e DPF, prevenção, impedimento, suspeição, dentre outros.

Vejo esse projeto como de suma importância. Eu fiz faculdade de Direito e tive em minha turma colegas que não conheciam nem o endereço do Tribunal de Justiça. Quando tínhamos aulas práticas, no sentido de conteúdo do processo, eu conseguia acompanhar porque eu já estava no Judiciário, mas os outros colegas não. Essa visita ajuda muito a eles entenderem, fazer links de assuntos que já viram, vivenciando uma realidade que irão ter diariamente após a conclusão do curso”, constatou Nilce.

Boas-vindas – Quem recebeu as turmas de 1º e 2º semestres no Espaço Memória foi o juiz Hildebrando da Costa Marques, coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) dos Juizados Especiais. O magistrado fez fala inspiradora – conforme disseram os próprios estudantes – no sentido de promover a reflexão sobre a carreira incipiente dos alunos.
“A carreira que vocês escolheram é uma carreira inspiradora, que abre um grande leque de opções. Seja qual carreira vocês escolherem, façam aquilo que se propuseram da melhor maneira possível”, aconselhou.
 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114