» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Segunda, 15 de outubro de 2018, 11h18

Biólogo desenvolve projetos que vão além da sala de aula


.

O biólogo Juan Maro Kersul de Carvalho, de 38 anos, faz parte da nova geração de professores da rede estadual de ensino, com mestrado e duas cadeiras, ele leva seu trabalho para além das salas de aula.

Na Escola Estadual Fernando Leite de Campos, em Várzea Grande, o profissional criou os projetos Clube do Xadrez e Clube do Pedal – neste último com a participação dos pais. São ciclistas que, uma vez por semana, saem pedalando suas bicicletas e aprendem, desde trocar o pneu a ler um mapa geográfico.

Segundo Juan, a ideia do Clube do Pedal surgiu pela necessidade de praticar um esporte para incentivar o uso de transporte mais consciente, que gere a minimização dos impactos ambientais. A iniciativa vem sendo desenvolvida desde o início do ano e atraiu os pais dos estudantes, que acompanham seus filhos nos passeios.

Os participantes se reúnem toda terça-feira a noite para andar de bicicleta por pontos estratégicos da cidade. Em todo o percurso, os alunos e pais são supervisionados por professores responsáveis.

Os ciclistas usam equipamentos de segurança, como: capacete e sinalizadores nas bicicletas. Ele destaca que alguns temas relacionados aos percursos são abordados dentro do clube, numa verdadeira aula prática.

“São temas como a própria questão da física, por exemplo, a quilometragem por hora que é desenvolvido no percurso. Em geografia, trabalhamos o estudo dos mapas, para isso utilizamos o aplicativo Strava que mostra um panorama durante o percurso fazendo a leitura”, frisa.

Os alunos aprendem também a trocar pneus das bicicletas, fazer a calibragem além de interpretar as normas de trânsito de uma cidade, fundamental para quem gosta de pedalar em região com grande movimentação de veículos.

O professor acrescenta que, com tudo isso, os alunos passam a idealizar uma cidade com melhor condições e adequação aos ciclistas. “Eles têm o desejo de que a cidade construa ciclovias, ciclofaixas e seja melhor para os ciclistas. A educação para o trânsito é para o desenvolvimento da cidade. Com isso, é necessária ter uma infraestrutura”, assinala.

Ele lembra que, nessa conscientização, os participantes do Clube do Pedal descobrem ser necessária uma interação entre os motoristas, pedestres e ciclistas.

Clube do Xadrez

Todas as tardes de quinta-feira, os alunos aprendem como funciona o jogo – com teoria sendo colocada na prática, os estudantes aprendem a raciocinar com rapidez. “Um jogo que era para poucos e agora para muitos”, comemora Juan, destacando que os alunos acabam se empolgando e ninguém falta às aulas.

O professor explica que na EE Fernando Leite de Campos não havia uma cultura de projetos. Ao ser inserida no Programa Ensino Médio Inovador, muitos recursos vieram para a escola. “Então, começamos a construir projetos dentro do ambiente escolar e, desde então, temos vários projetos em execução”, esclarece.

Juan lembra que o projeto mais antigo em atividade na escola é o Biomas, que estuda o bioma da região Centro-Oeste. Na finalização, é realizada uma aula de campo. Com isso, os alunos já conheceram Poconé, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães e outros locais, colocando em prática o que aprenderam na escola.

A profissão

Casado e pai de duas crianças, Davi de 10 anos e Sofia de 6, Juan é professor. Formado em técnico em turismo, sentiu a necessidade de estudar biologia e acabou se apaixonando pela docência. Começou a carreira como professor da Universidade de Cuiabá, no Curso de Ciências Biológicas, mas optou pela rede estadual.

“Em 2009, fiz o concurso e comecei a trabalhar em uma unidade escolar próxima de minha casa. Conheço os alunos, os pais. Para mim, a escola é um espaço que precisa ser ocupado, não pode ficar vazio, tem que ser cheio de significado. A escola é transformadora, não é só fonte de conhecimento para meus alunos, mas para mim também. A todo instante a gente aprende uns com os outros”, frisa.

O professor se diz apaixonado pela Educação e pela escola onde trabalha. “A profissão das profissões tinha que ter local de destaque entre todas as carreiras. Estamos seguimos nessa direção”.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114