» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Quinta, 27 de dezembro de 2018, 14h55

Após 24 anos, bombeiros e PMs vão realizar CFO em conjunto


Bombeiros e policiais militares farão pela primeira vez o Curso de Formação de Oficiais (CFO) de forma conjunta, desde a separação administrativa das duas instituições, em 1994. A Comissão Especial de Concurso Público para atuar no certame foi instituída por meio da Portaria nº 023/2018, publicada no Diário Oficial de 17 de dezembro.

Outra novidade para esse CFO é que o curso será realizado em Mato Grosso, na Academia Costa Verde da Polícia Militar, como forma de otimizar pessoal e recursos, pois antes os aprovados faziam a formação em outros estados.

Serão 120 vagas para a PM e 40 para o Corpo de Bombeiros, na forma de cadastro de reserva, para serem chamados conforme necessidade do Estado. A Comissão, composta pela PM, Bombeiros, Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e Secretaria de Estado de Gestão (Seges), ficará responsável pela formatação do edital, assim como o estabelecimento de regras para a contratação da empresa responsável pela realização do concurso.

“Precisamos constantemente de formação de oficiais, para a sobrevivência das corporações. A empresa será contratada sob ‘contrato de risco’, que é aquele em que o Estado não tem nenhum custo para a realização do concurso e a contratada recebe o valor das inscrições, que será recolhida pelo Estado e depois repassado ao final do certame”, explica o comandante-geral da PM, coronel Marcos Vieira da Cunha.

Além do ingresso de forma conjunta, a primeira parte do curso (CFO 1) será feita em turma única, composta por 30 policiais militares e 10 bombeiros militares por semestre. “O pré-requisito é o mesmo, que é a formação em Direito, e as duas formações terão áreas iguais, como legislação. Essa é uma forma de continuar a política de integração entre as forças e também economizar recursos, tanto com a formação em Mato Grosso e também com o concurso único”, afirma o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges Ferreira.

Para participar do concurso os candidatos devem ter entre 18 e 35 anos, serem bacharéis em Direito, brasileiros e não terem condenação criminal.

“Esta é mais uma importante medida para o fortalecimento da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. O ingresso de novos oficiais possibilitará um enfrentamento mais qualificado contra a criminalidade e demonstra o compromisso da gestão com a segurança pública”, avaliou o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114