» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Quinta, 28 de fevereiro de 2019, 11h51

Detran orienta foliões para riscos no consumo de álcool e direção durante carnaval


Tchélo Figueiredo

Funcionários do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT) deram início à campanha de carnaval com o intuito de reduzir os acidentes de trânsito neste período, orientando motoristas para os riscos do consumo de bebidas alcoólicas aliado à condução de veículos. Uma das ações ocorreu no Parque Tia Nair, em Cuiabá, nesta quarta-feira (27).

Com o slogan “Não vá na contramão da folia – Unidos pela prevenção”, a ação conta com a parceria do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, das Secretarias de Mobilidade Urbana e de Saúde de Cuiabá e da Polícia Rodoviária Federal.

A gerente de Ações Educativas de Trânsito do Detran, Rosane Polzl, pontuou que além do alto consumo de bebidas alcóolicas, nesta época é comum haver outras infrações, entre elas, a falta do cinto de segurança, algo que agrava os acidentes.

“Existem muitas pessoas que não curtem o carnaval, então, elas aproveitam o feriado para fazer pequenas viagens para municípios próximos ou visitam os familiares no interior, o que aumenta o fluxo de veículos nas estradas. O cuidado antes de pegar a estrada, seja para perto ou longe, deve ser redobrado, verificando os itens de segurança do veículo, checando pneus, freios, faróis, e respeitando as regras. O uso do cinto de segurança é imprescindível pelo motorista e passageiros".

O tenente do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Alcides Dutra, lembrou que o consumo de bebidas alcóolicas é uma infração considerada gravíssima, cuja multa é de R$ 2,9 mil, recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação e suspensão do direito de dirigir, uma vez que o motorista coloca a vida de outras pessoas em risco, além da própria. Se houver reincidência no período de um ano, a multa será dobrada, o que pode alcançar valor superior a R$ 5,8 mil.

“Muitas pessoas sem habilitação, no afã de comparecer às festas, acabam cometendo infração ao dirigir. Neste caso, o motorista está sujeito a incidir em crime, ou seja, além de sofrer as penalidades, como ter o veículo removido e receber uma multa, poderá ser conduzido pela autoridade policial para a delegacia. Além disso, o proprietário do veículo também poderá ser responsabilizado”, advertiu Dutra.

As abordagens tiveram início na terça-feira (26), dentro do próprio Detran e no Tribunal de Contas do Estado (TCE), na quarta-feira pela manhã. As ações continuarão nesta quinta-feira (28), no Palácio Paiaguás; na sexta-feira (01.03), no Parque das Águas; no sábado (02.03), na MT-040, em Santo Antônio de Leverger; no domingo (03.03), na MT-251 (Rodovia Emanuel Pinheiro); e na Praça da Mandioca, na segunda e terça-feira (04 e 05.03).

Municípios do interior também farão abordagens aos motoristas. Os kits distribuídos contêm um saco para que os motoristas coloquem o lixo, um leque, adesivo da Lei Seca e panfleto com orientações aos motoristas e pedestres, para que garantam a própria segurança e dos demais no trânsito, além do kit de saúde para o carnaval, com preservativos.

Para o motorista de aplicativo, Luiz Ricardo Batista de Souza, de 21 anos, a ação do Detran e parceiros reforça os cuidados que todos devem ter para garantir a segurança no trânsito. “É uma iniciativa que conscientiza e nos ajuda nesse trânsito que está cada vez mais caótico. E nessa época de Carnaval temos que redobrar os cuidados, já que há pessoas que acabam bebendo e cometendo irresponsabilidades, colocando a vida de todos em risco”.

Prevenção a doenças

Nas abordagens aos motoristas, funcionários da Secretaria de Saúde de Cuiabá aproveitam para orientar sobre os riscos de transmissão de infecções sexualmente transmissíveis (IST). Um kit contendo preservativos masculinos e femininos também é entregue nas ações.

A coordenadora do programa IST/Aids da Secretaria, Mariele Padilha, lembrou que a principal orientação aos foliões é para que lembrem do uso dos preservativos, uma vez que o período é de festas e as pessoas, após beber, costumam agir pela emoção.

“Estamos vivendo uma epidemia de sífilis, por exemplo, porque as pessoas descuidaram dessa infecção. Mas também temos outras ISTs, como o HIV, a gonorreia e a hepatite, que além de ser transmissível pelo ato sexual, também podem ser transmitidas pelo compartilhamento de seringas”, exemplificou ela.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114