» mais
Comentar           Imprimir
Geral
Sábado, 22 de junho de 2019, 05h36

Brasil: Segundo jornalista assassinado no estado do Rio de Janeiro em menos de um mês


A Repórteres sem Fronteiras (RSF) se preocupa com a vulnerabilidade dos jornalistas no estado do Rio de Janeiro, após o assassinato de Romário da Silva Barros e de Robson Giorno, ambos no mesmo município de Maricá. As autoridades locais devem, com urgência, reforçar a proteção da profissão.

.

O jornalista Romário da Silva Barros (31 anos) foi morto friamente na noite de terça-feira, 18 de junho de 2019, em Maricá, município do estado do Rio de Janeiro. Dois indivíduos o abordaram na rua quando voltava para seu carro e abriram fogo, atingindo-o mortalmente três vezes.

 

Romário da Silva Barros era fundador e proprietário do site de notícias Lei Seca Maricá, no qual publicava regularmente artigos sobre as atualidades locais do município, especialmente notícias criminais e policiais. Segundo a polícia do estado do Rio de Janeiro, pode se tratar de um ato premeditado e de um acerto de contas político.

 

Este foi o segundo assassinato de um jornalista em Maricá em menos de um mês, depois de Robson Giorno, proprietário do Jornal o Maricá, morto no dia 25 de maio de 2019 numa emboscada em frente à sua residência.

 

"Os responsáveis desse crime devem ser identificados e levados à justiça o mais rapidamente possível", declarou Emmanuel Colombié, diretor do escritório da RSF para a América Latina. "Através de Romário da Silva Barros, é a liberdade de expressão e a totalidade dos jornalistas na região que são atacados. Eles são extremamente vulneráveis e trabalham em um ambiente particularmente perigoso, o que leva à autocensura. Diante desses dois assassinatos, as autoridades de Maricá devem tomar providências urgentes para reforçar a proteção dos jornalistas."

 

Segundo as informações do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), o estado do Rio de Janeiro é o que acumula o maior número de jornalistas assassinados no país, com 13 casos registrados desde 1998, num total de 64 casos.

 

O Brasil ocupa o 105o lugar de 180, depois de perder três posições no Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa de 2019, estabelecido pela RSF. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114