» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Segunda, 15 de maio de 2017, 14h36

Caminhos da recuperação: a porta aberta


Longo é o caminho de recuperação da dependência em drogas (licitas ou não), ou mesmo alcançar a superação de problemas emocionais como depressão, neurose e ansiedade. Qualquer pessoa que tenha experimentado o horror, confusão e dor de ter um membro da amília que é viciado em drogas sabe o que significa sentir-se fora de controle. Por conta disso, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), está contando por meio de cinco reportagens as histórias de superação de pessoas que foram auxiliadas pelo Núcleo Psicossocial Forense (NUPS) localizado no Juizado Especial Criminal Unificado da Capital (Jecrim).

O caminho é longo, mas a assistente social que trabalha no NUPS, Gilda Rodrigues, garante que força de vontade e o apoio de amigos podem ser os passos para sair do mundo das drogas. “Quando as pessoas chegam aqui, elas são entrevistadas e a partir dai nós tentamos identificar quais são seus problemas. Se é dependência com drogas, álcool, problemas com violência. Fazemos visitas na casa da pessoa, mas é preciso que haja motivação para sair desses problemas e ter apoio de alguém”, comentou.

Além disso, a assistente social explicou que as demandas chegam ao NUPS de três formas. “As demandas chegam aqui no Núcleo de três maneiras: pelo Boletim de Ocorrência; por pedidos de providências de familiares; e por pedidos de auxílios das pessoas com problemas. Mas a maior demanda vem pelo uso das drogas. Ao identificarmos o problema encaminhamos a pessoa para os nossos parceiros: se for um problema de saúde - encaminhamos para o SUS, se for de drogas para o Narcóticos Anônimos, se for alcoolismo indicamos o Alcoólicos Anônimos”, pontuou.

A missão de recuperar vidas e dar oportunidade de escolha para pessoas em estado de vulnerabilidade é uma recompensa para o juiz responsável pelo NUPS, Mario Roberto Kono de Oliveira. “Nosso esforço é continuo e acredito que salvamos algumas vidas com nosso trabalho. Poder ajudar uma vida é a maior recompensa. Muitas pessoas passam pelo NUPS de forma ‘obrigatória’, mas há aqueles que agarram a oportunidade e podem sair do mundo das drogas. Uma pessoa que sai desse mundo deixa de provocar danos a si mesmo, aos parentes e familiares e de terceiros”, avaliou.
Veja como conseguir ajuda por meio do NUPS:

1 – Indicação da Polícia, após confecção de Boletim de Ocorrência – crimes ligados ao porte de drogas e ao consumo ilícito.

2 – Pedido de intervenção familiar – quando o parente pede ajuda ao NUPs.

3 – Voluntariamente – Quando o usuário de drogas, ou pessoa com problemas vai ao Nups e pede ajuda.

Mais informações ligue para o número 3313-1100, ou vá a sede do Jecrim localizado na Rua Getúlio Vargas, esquina com a rua Comandante Costa no Centro de Cuiabá. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A retomada das obras do VLT pode ser:

Palanque político para 2018
Mais uma balela sem fim
Confio na solução do problema
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114