» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quinta, 18 de maio de 2017, 16h04

Esposa do presidente toma posse na Ampara


Foto por: Tony Ribeiro
.

A advogada e esposa do presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Rosa Adriane Ramos Ribeiro, tomou posse como diretora afetiva da Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara), na tarde desta quarta-feira (17 de maio). A solenidade foi realizada na sede da Ampara, no Núcleo de Infância e Juventude anexo ao Complexo Pomeri.

A advogada foi convidada pela presidente da associação, Lindacir Rocha Bernardon, devido a sua sensibilidade, engajamento e disposição para o trabalho que podem colaborar muito com os projetos desenvolvidos pela Ampara.

Dentre as frentes de trabalho que Rosa Adriane pretende desenvolver como presidente afetiva da Ampara, o acompanhamento no pós-adoção é o que mais se destaca. “Essa é uma luta que nós devemos encarar porque não raro uma família adota uma criança, não se adapta e faz a devolução. Imagine quanta tristeza isso causa para a criança. Junto com a Lindacir, quero não só agregar a tudo que a Ampara já faz, mas também lutarmos nesse sentido. Em outros estados nós já temos a obrigatoriedade do acompanhamento pós-adoção e aqui ainda não temos. Vamos lutar para diminuir e se possível acabar com a devolução das crianças no nosso estado”, asseverou.

O presidente Rui Ramos participou da solenidade ao lado da esposa e estendeu seu apoio ao trabalho desenvolvido por ela frente à Ampara, dizendo que “minha esposa é simples, aberta, 100% amorosa e puro coração, com uma capacidade intelectual, capacidade de organização e garra muito grande. Ela vestiu essa camisa hoje e vai fazer tudo que é possível. Ela vai abrir sua caixa de ferramentas para trabalhar, vai comparecer assiduamente e contará com todo o meu apoio. Para mim foi uma grande prazer e uma honra, tenho muita admiração por ela”.

“Nós convidamos a Dra. Rosa por esse afeto, o compromisso cristão, dedicação e envolvimento que sabemos que ela tem. Queremos acolhê-la para este trabalho, que luta para mudar a realidade horrível das crianças institucionalizadas e buscar uma sociedade mais justa e solidária”, discursou Lindacir Rocha Bernardon, que é diretora executiva, criadora da Ampara e mãe de três filhos adotivos.

Rosa contou um pouco de sua história de vida e de sua irmã Telvina, que foi acolhida por seus pais aos 11 anos. “Hoje eu compreendo que nós recebemos uma adoção tardia. Eu sei como é difícil, há muitos mitos e preconceitos a serem quebrados através de palestras, esclarecimentos e muito trabalho. Estou muito feliz e honrada”, completou a advogada.

O envolvimento com a Ampara foi uma decisão tomada em família, incluindo Rosa, o desembargador presidente e o filho dela, Filipe Baffa Clavero. “Lá em casa todo mundo ajuda como pode, não fica cada um no seu quadrado. Já estamos ouvindo ela falar da Ampara todo dia. Ela sempre busca tornar seus projetos algo familiar e nós ficamos muito felizes com isso. Minha mãe sempre foi uma pessoa extremamente dedicada às causas que ela acredita, tem muita força de vontade. Vê-la aqui é muito gratificante”.

Participaram da solenidade a juíza da 1ª Vara Especializada da Infância e Juventude, Gleide Bispo, o promotor de Justiça do Núcleo da Infância e Juventude de Cuiabá, José Antônio Borges Pereira, a presidente da Comissão de Infância e Juventude da OAB-MT, Tatiane de Barros Magalhães, a diretora-geral do Tribunal de Justiça, Claudenice Deijany F. de Costa e do vice-diretor Eduardo Campos, além de servidores da Ampara e pais adotivos. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114