» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quinta, 01 de junho de 2017, 18h52

Socióloga apresenta motivos para debater violência


A socióloga e especialista na área da Infância e da Juventude Graça Gadelha foi a terceira palestrante do Seminário de encerramento da Campanha ‘Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes’, realizado na última terça-feira (30 de maio), no auditório Desembargador Gervásio Leite, em Cuiabá. A professora abriu o período vespertino de atividades, que contou com palestras, apresentações teatrais dos alunos a escola Malik Didier Namer Zahafi e premiação dos vencedores do concurso promovido pela Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ) em escolas da capital.

Graça Gadelha falou sobre “Aspectos contextuais e conceituais da violência sexual contra Crianças e Adolescentes no Brasil”. A palestrante elogiou a inciativa da Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso (CGJ-MT) de promover um seminário voltado a alunos de escolas públicas e conselheiros tutelares. Segundo ela, as intervenções dos estudantes por meio do teatro foram muito boas e a presença dos conselheiros tutelares fundamental, pois eles têm um relevante papel que precisa ser lembrado além da polícia e do Disque 100. “Os conselheiros tutelares são estratégicos no trabalho de enfretamento à violação dos direitos da criança e do adolescente”, afirmou.

A especialista apresentou 10 motivos para discutir o tema em uma perspectiva de violação de direitos humanos. Entre eles, citou: 1) necessidade de trabalhar os direitos da criança e do adolescente como uma dimensão estratégica, 2) contribuir para com a desconstrução de uma cultura permanente e sistêmica de violação de direitos das crianças e adolescentes, 3) ampliar a discussão dos conceitos e reavaliar políticas públicas nessa área, 4) a violência sexual contra crianças e adolescentes é a 4ª violência mais denunciada no Brasil, 5) fortalecer o trabalho do Disque 100 para que todas as violações sexuais sejam notificadas e encaminhadas.

Graça Gadelha explicou que o poder e a dominação são aspectos relacionados à violência, abordou a fundamentação legal dos artigos 227 da Constituição Federal e 5º do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), apresentou conceitos e indicou filmes. “Precisamos trabalhar integrados e fazer esse permanente diálogo entre os jovens, agentes públicos e a rede de proteção”, finalizou, apresentando uma videoaula elaborada pelo Instituto Aliança sobre o tema.

Na sequência, a assistente social do Ministério Público e vice-presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA-MT), Annelyse Cândido Santos, tratou do tema “Todos juntos pelos direitos da Criança e do Adolescente”. A palestrante apresentou estatísticas e defendeu que um dos mecanismos para prevenir e enfrentar a violência sexual é conversar sobre sexualidade desde cedo. Conforme a expositora, “a educação sexual deve fazer parte do cotidiano do lar, da escola e da comunidade”. Isso fará com que a criança saiba que é dona do próprio corpo, construa conceitos básicos de proteção e autodefesa, e compreenda que tem o direito de recusar toques e carinhos.

Premiação – Durante os períodos matutino e vespertino do seminário foram premiados os estudantes vencedores de um concurso de desenho e redação promovido durante o mês de maio. Oitos alunos, sendo dois de cada escola, receberão nos próximos dias os tabletes. Confira os ganhadores abaixo:
 

Padre Raimundo Conceição Pombo Moreira da Cruz 
Desenho
Giovanna
Desenho
Lívia
Malik Didier Namer Zahafi
Desenho
Ângela
Redação
Felipe Azaf
José de Mesquita 
Redação
Brenda Ezequiel de Arruda
Redação
Matheus Henrique
Fundação Bradesco
Redação
Raquel Rodrigues Silveira
Redação
Natalia Casasinky Guisso

Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114