Artigos

Infeliz o povo que depende de uma eleição
Amadeu Roberto Garrido de Paula
Nossa democracia tem solução - e não é intervenção
Fellipe Corrêa
Restaurar o futuro
Coriolano Xavier
Saúde e fake news
Luiz Evaristo Ricci Volpato
As Redes Sociais podem acabar?
João Alves Daltro
» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quarta, 07 de fevereiro de 2018, 10h33

Corregedora de MT prestigia posse em São Paulo


.

A corregedora-geral da Justiça de Mato Grosso, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, a desembargadora Maria Erotides Kneip e a juíza auxiliar da CGJ-MT Jaqueline Cherulli prestigiaram a Abertura do Ano Judiciário e a posse solene do Conselho Superior da Magistratura (CSM), em São Paulo (SP), na segunda-feira (5 de fevereiro). Integram o conselho no biênio 2018/2019 os desembargadores Manoel de Queiroz Pereira Calças (presidente), Artur Marques da Silva Filho (vice-presidente), Geraldo Francisco Pinheiro Franco (corregedor-geral da Justiça), José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino (decano) e os presidentes de Seções Getúlio Evaristo dos Santos Neto (Direito Público), Gastão Toledo de Campos Mello Filho (Direito Privado) e Fernando Antonio Torres Garcia (Direito Criminal).

“Nesta posse solene ratifico o juramento que todos os magistrados de nosso País formalizam em suas respectivas posses: prometo cumprir fielmente a Constituição, as leis vigentes e os deveres do cargo”, afirmou o presidente do TJSP ao discursar em defesa da Justiça e da Magistratura. “No cumprimento do mandato que me foi outorgado pelo Pleno do Tribunal de Justiça de São Paulo, pretendo exercer a representação e a gestão desta Corte, exclusivamente, à luz dos princípios da Constituição Federal e das Leis de nosso País. Daí porque, assumo o compromisso de defender e lutar com todo o arsenal jurídico, de forma intransigente, corajosa e destemida a regra constitucional inscrita no artigo 99 de nossa Carta da República: a autonomia administrativa e financeira deste Tribunal”, acrescentou.

O evento foi prestigiado por autoridades políticas, ministros do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça, magistrados de diversos Estados e representantes de instituições civis e militares.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114