» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quinta, 08 de fevereiro de 2018, 15h11

Número de furtos e roubo de defensivos agrícolas cai pela metade em 2017


O número de furtos e roubos de defensivos agrícolas em Mato Grosso recuou 48,2% em 2017, na comparação com o ano anterior, conforme dados da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública. Analisadas separadamente, as ocorrências de furtos registraram queda ainda maior - 50,41% de redução. Ano passado foram 61 registros, 62 a menos do que 2016. Já nos roubos a redução foi de 33,33%, sendo 18 ocorrências em 2016 e 12 em 2017.

No caso de furtos, as Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp) de Nova Mutum e Sinop registraram maior queda de um ano para outro. Em Nova Mutum o número caiu de 30 ocorrências para 14. Na Risp de Sinop foram 21 ocorrências a menos, passando de 27 em 2016 para seis em 2017.

O resultado é reflexo do emprego de rondas ostensivas, por meio da Patrulha Rural, que realiza o policiamento nas áreas rurais fazendo visitas e orientando os proprietário e funcionários sobre segurança e os meios de prevenir crimes, que veio somar ao trabalho da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Judiciária Civil, que foca nas quadrilhas especializadas com a promoção de operações.

Operações foram realizadas nos municípios da baixada cuiabana e também em Primavera do Leste, Sinop, Matupá, Nova Mutum, Diamantino e Uberlândia (MG). O saldo foi de mais de 28 mil litros de defensivos apreendidos, 20 pessoas presas e 24 inquéritos instaurados nos dois anos.

O secretário de Segurança Pública, Gustavo Garcia destaca a importância do trabalho em conjunto. “A Patrulha Rural feita pela Polícia Militar tem sido muito utilizada. O GCCO e as delegacias especializadas têm feito o trabalho de investigação para reduzir os índices. São fundamentais as parcerias com a sociedade civil organizada".

Gustavo ainda reforça que o trabalho é reduzir ainda mais os números, buscando as causas do problema e não só os efeitos, numa postura mais proativa.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114