» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quarta, 14 de março de 2018, 09h15

Nosso Judiciário abre as portas do TJ a estudantes


.

Estudantes de Direito do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) conheceram a estrutura e o funcionamento do Tribunal de Justiça de Mato Grosso na tarde desta terça-feira (13 de março), por meio do projeto ‘Nosso Judiciário’.

Eles tiveram a oportunidade de assistir à sessão de julgamento da Primeira Câmara Criminal, no Plenário 4, conheceram a ala dos gabinetes dos desembargadores onde fica a pinacoteca do TJ, as dependências do Palácio da Justiça e, por fim, finalizaram a visita no Espaço Memória, com a recepção da desembargadora Serly Marcondes Alves.

A magistrada explicou aos alunos como o Tribunal é composto, falou sobre o Quinto Constitucional, as formas de chegar ao desembargo, além da paixão pela magistratura que ela nutre deste a infância.

“Desde criança meu sonho era ser juíza. Meus pais eram advogados, mas eu sempre quis ser juíza, sempre me vi nessa posição. Vi que eram pessoas respeitadas, reconhecidas e que representavam o que era bom e justo. Meus ídolos eram os desembargadores e eu tive o privilégio de beber na fonte, sendo aluna de desembargadores que também eram professores” relembrou a desembargadora Serly.


Na oportunidade, a magistrada também incentivou os estudantes a seguirem as diversas carreiras do Direito com muito afinco, tendo orgulho da escolha que fizerem e se dedicando sempre aos estudos.

“É um sonho possível. Se eu quero seguir uma carreira, preciso ter orgulho dela. Desafio vocês a serem corretos, estudiosos, não utilizar de subterfúgios na carreira. Eu tenho muito orgulho de ser juíza, fiz por amor e escolhi como carreira porque é possível ser um juiz honesto, transparente e trabalhador”, enfatizou a magistrada.

A aluna Hellen da Costa Gomes, 19 anos, está no 3º semestre e esteve no TJMT pela primeira vez. Para ela, as palavras da desembargadora Serly foram inspiradoras. “Nós viemos aqui na expectativa de conhecer o Tribunal e saímos daqui com a mente totalmente diferente. Ela plantou esperança em nossos corações, mostrando que é possível, independente de onde você veio, de qual maneira você conseguiu entrar na faculdade, independente de qualquer coisa é possível se tornar algo que você queira”.

Para o estudante Diego Cardoso, 21 anos, o maior benefício do projeto é o conhecimento prático disponibilizado aos estudantes de Direito. “Foi uma visita muito interessante. Estamos acostumados apenas com a teoria na sala de aula, então termos essa visão da prática no dia a dia dos desembargadores foi bem legal”, observou.

Há dois anos a professora Ellen Mungo traz seus alunos de Teoria Geral do Processo para visitar o TJMT no projeto ‘Nosso Judiciário’. Ela garante que “todos os alunos que participam dessa visita técnica saem daqui transformados e começam a vivenciar a importância do Tribunal de Justiça, da escolha profissional que vão exercer. Alguns entendem como marco temporal de que a partir da visita, muda o entendimento da disciplina, a participação dele dentro da sociedade, e isso é importantíssimo”.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114