» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quarta, 18 de abril de 2018, 18h54

10 anos: arquiteto lembra homenagem à cuiabania


.

Como é bom participar das rodas de bate-papo à sombra de uma mangueira, relembrar os quintais sem muro, o chão batido, o cheiro de terra molhada, a planta ao alcance da mão e a saudosa samambaia que se move ao sabor do vento. E acreditar que todos os elementos da cuiabania, que este ano comemora quase seu tricentenário (299 de fundação), estão traduzidos por meio da arquitetura na Escola dos Servidores de Mato Grosso (TJMT).

Por coincidência ou não, neste mesmo mês de abril também se comemora os dez anos de fundação da Escola dos Servidores de Mato Grosso (TJMT). Para honrar a memória do setor, a homenagem desta quarta-feira (18 de abril) vem do arquiteto que construiu o projeto arquitetônico da escola, Paulo César Molina Duarte Monteiro.

O arquiteto se emociona ao lembrar que foi um dos servidores a escrever a história do TJMT: ao contrário dos desembargadores, juízes e servidores que utilizam a literatura como forma de transformação – ele usou a linguagem da construção. “Assim como a pintura, a literatura, a partitura; a arquitetura também é uma demonstração de linguagem. O propósito desta arquitetura é corresponder à postura do Poder Judiciário de ser próspero, eficiente e contemporâneo, trazendo aos servidores e à sociedade um espaço onde haja acesso ao conhecimento de forma ampla e viva”, comentou.

Paulo Cézar explicou que o prédio é conceitual, pois trás a ideia de harmonia e se conecta ao meio ambiente. “A arquitetura é um cenário artificial que inserimos na natureza, onde tudo é harmônico e interdependente. Então naquele ano, já imaginávamos os conceitos de sustentabilidade ao conceber um projeto que valorizava a economicidade energética. Além disso, é mágico poder pegar um espaço na natureza (que tão bela é) e transformar em uma estrutura humana”, disse.

O autor, que também construiu os projetos do túnel e da creche dos servidores, explicou que a cobertura da escola foi construída sobre grandes arcos, gerando um vão livre que propicia uma generosa área avarandada de sombra, de ventilação e iluminação, natural como uma grande mangueira.

“À sombra desta ‘varanda cultural’ se observa a vista para a Avenida do CPA, para a Praça das Bandeiras e para a Reserva Ambiental Estadual da nascente do Córrego do Barbado. Este espaço sugere um ambiente multiuso para eventos de natureza cultural exposições de arte, lançamento de livros, apresentação de corais”, pontou.

A escola foi inaugurada no dia 3 de abril de 2008 e conta com um terreno de aproximadamente 3 m² mil e 1.680 m² de área construída. O prédio foi idealizado pelo desembargador Leônidas Duarte Monteiro, então presidente do Tribunal de Justiça em (2001/2002) quando criou o projeto de Modernização, baseado por cursos e treinamento empresarial de desenvolvimento para os servidores do Poder Judiciário.

10 anos de Escola do Servidor - Neste mês de abril a Escola dos Servidores comemora uma década de atuação e para celebrar a data algumas ações estão sendo realizadas, como a exposição fotográfica exibida no Pérgola do TJ. E nesta quarta-feira (18 de abril), às 15h, será realizada solenidade na sala Mangabeira, para comemorar os 10 anos da Escola.
 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114