» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quinta, 10 de maio de 2018, 16h44

CIJ discute prevenção à violência sexual infantil


.

A Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso (CGJ-MT), por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), esteve presente, nesta terça-feira (8 de maio), no Seminário de Combate ao Abuso, Exploração e Violência Contra Crianças e Adolescentes. A CIJ foi parceira do evento realizado pela Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso.

O seminário apresentou palestras que debateram as causas e efeitos psicológicos em crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, as medidas protetivas às vítimas de abuso e o combate da exploração sexual infantil na esfera jurídica. O principal foco do evento foi mostrar que a prevenção dos casos por meio de palestras em escolas, falando diretamente com as crianças, adolescentes e a comunidade escolar possui mais efeito do que a punição aos agressores.

Para a psicóloga da CIJ, Ziza Cury Komochena, o caminho a ser seguido é “preparar crianças e adolescentes para que saibam identificar os primeiros sinais de abuso e de que maneira fazer a defesa e denúncia. E aos professores, ensinar como realizar o acolhimento e apoio necessário das vítimas sem jamais responsabilizá-los pelo ocorrido”. A psicóloga reforça que a CIJ atua também para minimizar os traumas das vítimas, “assim que procurarem ajuda devem ser imediatamente acolhidos, pois é muito difícil para a criança ou adolescente efetivar a denúncia”.

A gestora da CIJ, Wanderléia da Silva Dias, aponta que essas ações já são realizadas pela Coordenadoria. “Realizamos, em 2017, ações em quatro escolas, atendendo cerca de 2000 mil alunos, atuando diretamente com o público com palestras adequadas para cada faixa etária. Este ano vamos dobrar esse número”, afirma.

Em 2018, a campanha de prevenção da CIJ acontece no mês de junho. A expectativa é atender 4000 mil alunos das escolas de Santo Antônio do Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Nossa Senhora da Guia e Poconé, proferindo palestras de prevenção para crianças a partir de quatros anos de idade.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114