» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quinta, 05 de julho de 2018, 12h44

Avaliação do estágio probatório será virtual no TJ


O Poder Judiciário de Mato Grosso investe em tecnologia e aperfeiçoa os processos internos para melhor atender aos próprios servidores, bem como aos jurisdicionados. Para modernizar a avaliação do estágio probatório, a coordenadoria de Recursos Humanos do TJMT passou a virtualizar o procedimento.

Todo servidor quando ingressa no Poder Judiciário de Mato Grosso precisa passar pelo menos três anos cumprindo o estágio probatório, período em que a Instituição avalia suas competências, habilidades e atitudes. Atualmente esse processo de avaliação é físico, mas a partir de agora será realizado diretamente em uma plataforma virtual, garantindo mais rapidez e eficiência no procedimento. O projeto foi entregue para o vice-diretor-geral do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Eduardo Campos.

As avaliações são feitas nas unidades judiciárias uma a uma até chegar ao total de cinco. Cada uma delas é enviada para a CRH, que as arquiva, e depois de todas estarem prontas são enviadas para o Conselho da Magistratura para homologação.

“O projeto prevê que todo questionário será feito diretamente em uma plataforma virtual, utilizando a mesma base da avaliação de desempenho. Além de mais moderno, o procedimento avaliatório também será aprimorado seguindo os princípios institucionais de respeito ao colaborador, foco em resultado e comprometimento com a instituição.”, ressaltou Campos.

Melissa Almeida, gerente de projetos da CRH, pede para que os servidores se atentem ao fato de que a partir de agora as avaliações contam com cinco critérios para o cargo de técnico judiciário e seis para analista judiciário. São eles: iniciativa e comprometimento com o trabalho; relacionamento profissional e humanos; produtividade; responsabilidade; assiduidade e liderança (apenas para o analista).

“Antes era uma nota única para as seis competências, agora acrescentamos quatro comportamentos de entrega em cada competência. Então, o servidor será avaliado com mais refinamento, e em vez de ter uma nota única, ele terá notas diferentes para cada quesito, identificando as necessidades de melhorias do servidor, bem como seus pontos fortes.” Melissa explica ainda que as avaliações antigas serão anexadas à nova plataforma.

É importante lembrar que as avaliações continuam valendo 60 pontos cada uma, e o servidor pode obter no máximo 300 pontos, sendo obrigatório alcançar o mínimo de 150 pontos ao final do Estágio Probatório.
 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114