» mais
Comentar           Imprimir
Justiça e Direito
Quinta, 12 de julho de 2018, 15h52

Encontro de Cejuscs permite troca de experiências


.

Oportunizar a discussão de temas voltados para a conciliação e mediação, ajustar procedimentos, trocar experiências com as comarcas do Estado, proximidade com os gestores e magistrados. Esses são alguns dos objetivos do III Encontro dos Centros Judiciários de Solução de Conflito e Cidadania (Cejusc’s) de Mato Grosso, que ocorre nesta quinta e sexta-feira (12 e 13 de julho), no auditório Gervásio Leite, no Tribunal de Justiça, em Cuiabá.

O juiz coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais (Nupemec), Hildebrando da Costa Marques fez a abertura dos trabalhos nesta manhã e disse que o momento é de comemoração com os resultados já obtidos nas unidades em que há um Cejusc instalado, mas que também é uma oportunidade de ajustes, de crescimento e de se pensar no futuro.

“A expectativa é que nós possamos reencontrar magistrados e os gestores que estão lá na ponta, dando o seu melhor para prestar esse serviço. Que a gente possa trocar bastante experiência, ajustar pontos, unificar entendimentos e que tenhamos um tempo agradável e produtivo”.

No período matutino houve a Oficina de Procedimentos, onde o juiz Hildebrando fez a explanação do trabalho que o Comitê Gestor do Sistema Informatizado de Conciliação tem realizado. “O nosso sistema é próprio e foi criado desde a instalação do Nupemec. Nós estamos trabalhando com esse sistema de gestão do Núcleo e dos Cejuscs e este ano foi constituído a comissão do Comitê Gestor desse sistema, que tem se pautado para direcionar melhor os trabalhos, estabelecer um manual de governança e após isso adaptar os manuais de procedimentos e o próprio sistema para a realidade das pessoas e para documentação do Nupemec”, explicou.

Para o juiz coordenador do Cejusc da Comarca de Vila Rica, Carlos Eduardo de Moraes Filho, esse evento é fundamental. O magistrado, que começou a atuar no Centro Judiciário no ano passado, achou muito interessante as técnicas, as formas como são feitas as abordagens àqueles que ali chegam, daí a importância de se estar presente no Encontro.

“Vila Rica tem tido uma evolução desse trabalho, dessa conscientização e dessa porta de acesso à justiça. Estar em conexão com o Nupemec em Cuiabá é muito importante. Espero afinar questões com relação principalmente às parcerias que são feitas com os municípios com referentes aos mutirões, principalmente de execução fiscal e tirar dúvidas com relação a parcerias com universidades”, falou.

A gestora do Cejusc de São Félix do Araguaia, Carla Souza Campos disse que a expectativa é de muito aprendizado, de angariar conhecimento e se aprofundar ainda mais no mundo da mediação. “A importância desse evento é no sentido de primeiramente dividir as experiências do dia a dia com todos que aqui estão. As perguntas e dúvidas são muitas e encontraram uma forma da gente minorar essas questões”.

No período da tarde haverá a abertura oficial com a mesa de honra, palestra com o tema “Justiça Multiportas” proferida pelo desembargador Roberto Portugal Bacellar, membro do Tribunal de Justiça do Paraná e membro do Comitê Gestor da Conciliação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Haverá também debates, painel de temas administrativos, cujos expositores serão a presidente do Numepec do TJMT, desembargadora Clarice Claudino da Silva e com o juiz Hildebrando da Costa Marques. Serão abordados assuntos sobre: capacitação de conciliadores e mediadores judiciais; mutirões; cadastro e pagamento de mediadores; serviços dos Cejuscs, entre outros.

Na sexta-feira, às 9h30, o desembargador Roberto Bacellar volta a palestrar, desta vez sob o tema “Justiça Restaurativa”, seguido de debate. Às 11h está prevista a apresentação de um círculo de paz. Às 14h30 serão apresentadas boas práticas dos Cejuscs, seguido da palestra de encerramento do evento.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114