» mais
Comentar           Imprimir
Educação
Quarta, 11 de abril de 2018, 23h31

Propeq incentiva cadastro dos Grupos de Pesquisa junto ao CNPq


Com o objetivo de obter informações que podem auxiliar no planejamento e na gestão das atividades de pesquisa, além de facilitar a formação de parcerias e a aprovação de projetos de fomento, a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propeq), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), convida os professores e estudantes que participam de grupos de pesquisa na instituição a realizarem o cadastro no Diretório de Grupos de Pesquisa (DGP) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A pró-reitora de Pesquisa da UFMT, Patrícia Silva Osório, explica que a institucionalização dos grupos junto ao DGP se converte em um banco de dados dos grupos do Brasil, que fornece informações valiosas para a gestão e permite a divulgação das pesquisas feitas na instituição. “É lá no DGP que temos informações sobre linhas de pesquisa e produção científica dos grupos e esses são dados extremamente importantes para a gestão, no sentido do planejamento das ações relacionadas à pesquisa, e também para os pesquisadores porque serve como um canal de divulgação de seu trabalho”, apontou.

A Instrução Normativa 001/2015 da Propeq, que regulamenta a criação, reformulação e certificação de grupos de pesquisa, dispõe que os grupos são formados pelo conjunto de docentes, pesquisadores e discentes reunidos em torno de um tema comum, com o objetivo de investigá-lo, por meio de linhas de pesquisa. Os grupos precisam ser liderados por um docente da UFMT, mas pesquisadores da comunidade externa também podem participar.

De acordo com a coordenadora de Pesquisa em Assuntos Educacionais da Propeq, Maria Auxiliadora de Arruda Campos, a formalização permite que os grupos sejam vistos por outras instituições, o que auxilia na formação de parcerias nacionais e internacionais.

Atualmente, a UFMT conta com 365 grupos cadastrados.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114