» mais
Comentar           Imprimir
Educação
Segunda, 11 de junho de 2018, 08h31

Seminário debate vivências e estágios no SUS na regional Sul de saúde


.

Rondonópolis sediou durante três dias o III Seminário Mato-grossense de Vivências e Estágios na Realidade do SUS realizado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O evento, que começou na quinta-feira (07.06) e terminou neste sábado, contou com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT) por meio do Escritório Regional de Saúde (ERS) de Rondonópolis.

A iniciativa, de acordo com a coordenação do seminário, surgiu da necessidade de compartilhar as ações em saúde no Sistema Único de Saúde (SUS) da Região Sul de Mato Grosso conhecidas e estimuladas por meio de alguns projetos desenvolvidos pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Secretarias Estadual e Municipais de Saúde.

O propósito do evento foi de reafirmar a saúde como direito social, fortalecendo uma consciência sanitária, situar a luta pelo direito à saúde no debate ampliado do fortalecimento da cidadania, facilitar a compreensão e promover discussão a respeito da lógica de funcionamento do SUS, seus princípios e diretrizes.

Entre outros, o seminário também teve o objetivo de provocar no estudante e nos demais participantes o compromisso ético-político nos processos de transformação do setor saúde, refletindo acerca do seu papel enquanto agente construtor e modificador das práticas sociais.

Na abertura, apresentação Cultural e mesa redonda sobre narrativas, tendo como convidados o Prof. Dr. Luis Fernando B. Barth e Sérgio Simões. A bióloga Márcia Aurélia Esser Veloso compôs o dispositivo representando o ERS de Rondonópolis. Também participaram as técnicas da Educação Permanente Mara Rúbia de Dorneles e Maria Cristina Fagundes.

Já na manhã de quinta-feira (07.06) houve palestra com a Profª. Priscilla de Oliveira Xavier Scudder com o tema “SOAComunidade: identificando os dados subjetivos e objetivos a avaliação e as condutas com a comunidade”.

No período da tarde, a Tenda do VERSUS e grito pelo SUS, exposição de pôsteres sobre experiências exitosas no SUS e gravação em vídeo (para confecção post) de um grito coletivo em defesa do SUS.

No sábado (09.06), no último dia do evento, a programação incluiu três minicursos com rodas de conversa, oficinas, visualização móvel, cine-viagem, colagem, entre outros.

 

Panorama

A Regional de Saúde Sul abriga dezenove municípios e aproximadamente 40 Unidades de Saúde da Família, cinco Centros de Saúde, duas Policlínicas, Hospital Regional e Santa Casa, Pronto-atendimento Municipal e tem como referência o município com cerca de 220 mil habitantes.

Tais unidades recebem acadêmicos dos cursos de graduação em Enfermagem, Medicina e Psicologia, além dos 44 residentes dos dois programas de residência da UFMT, produzindo mudanças, estimulando processos de educação permanente, fortalecendo o Sistema Único de Saúde.

Considerando essa realidade, o seminário serviu para compartilhar saberes, novas possibilidades de intervenção, criar novos olhares críticos e reflexivos sobre usuário, comunidade e governo por meio da discussão territorial em toda sua complexidade social, ambiental, cultural e econômica.

Ainda foi possível observar as possíveis intervenções efetivadas pelos diferentes projetos desenvolvidos para Regional Sul, descobrindo novas possibilidades de intervenção e promoção de um espaço de diálogo e construção de aprendizagem.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114