» mais
Comentar           Imprimir
Educação
Sexta, 06 de julho de 2018, 08h37

Abertas inscrições para o II Prêmio Nacional de Monografias do FGTS


A Caixa Econômica Federal (CEF) realiza, em todo o território nacional, o 2º Prêmio Nacional de Monografias do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O prêmio tem como finalidade promover o contínuo aperfeiçoamento do modelo brasileiro de financiamento com recursos ao FGTS, estimulando a pesquisa sobre temas relacionados ao FGTS junto às comunidades acadêmica e à sociedade em geral, reconhecendo os trabalhos de qualidade técnica e aplicabilidade para o Fundo de Garantia.

Poderão concorrer trabalhos individuais de candidatos de qualquer nacionalidade, observados os requisitos de cada categoria: I – Graduados e Pós-Graduados - cursos de nível superior, em qualquer área de formação, reconhecidos pelo Ministério da Educação; II – Universitários, candidatos que não se enquadram na categoria referente ao item I e que estejam regulamente matriculados em cursos de nível superior, reconhecidos pelo Ministério da Educação - ou equivalente, no caso de curso no exterior; III – Trabalhadores Beneficiados pelo FGTS, candidatos que não se enquadram nas categorias previstas nos itens I e II deste artigo e que possuam pelo menos 90 dias de contrato de trabalho vigente, a partir de 02.01.2017, inclusive, registrado na Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS. A documentação exigida está relacionada no regulamento do prêmio.

O candidato deverá apresentar apenas uma monografia, abordando um dos temas seguintes temas: 1 - O FGTS e a Reforma Trabalhista e 2 - O FGTS e o Déficit Habitacional, de Saneamento e de Mobilidade Urbana

As inscrições irão até às 18h, no horário de Brasília-DF, do dia 20 de setembro e serão aceitas apenas pela internet no endereço eletrônico do prêmio.

O resultado será publicado a partir de 12 de novembro de 2018. Confira o regulamento completo para mais informações.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114